Meteorologia

  • 20 SETEMBRO 2021
Tempo
17º
MIN 17º MÁX 26º

Edição

"Já estamos a menos de um ponto percentual" dos 70% de imunidade

O vice-almirante Gouveia e Melo está de visita aos centros de vacinação no Algarve.

"Já estamos a menos de um ponto percentual" dos 70% de imunidade

O coordenador da Task Force da vacinação está, esta quinta-feira, de visita aos centros de vacinação no Algarve. Em declarações aos jornalistas, o vice-almirante Gouveia e Melo deu conta de que a visita tem como objetivo não "perder contacto com a realidade".

"Vir ao terreno e falar com as pessoas que estão a fazer um esforço diário é importante para todos nós", começou por dizer.

"Tenho de vir falar com a minha tropa. É a minha tropa agora e é um prazer", vincou.

Questionado sobre se há algo que o preocupe, Gouveia e Melo revelou que estão a ser preparadas "quatro semanas intensivas de vacinação, que são as próximas três e a primeira de setembro, depois são segundas doses e é importante estar com as pessoas e fazer essa preparação psicológica e logística".

Para a semana, apontou, "vamos dar, de certeza, mais de 500 mil primeiras doses, por isso vamos fazer um grande avanço no processo de vacinação". Esse passo é "fruto de um reforço que o Ministério da Saúde conseguiu das vacinas da Pfizer, negociando com a Polónia, e na segunda-feira chegam perto de 300 mil vacinas, depois na outra segunda-feira mais 300 mil. Já chegaram vacinas da Janssen e, portanto, é todo este esforço que nos vai permitir fazer o impulso final para vencermos este vírus".

Sobre agendamento dos jovens entre os 16 e os 17 anos, o vice-almirante referiu que já se autoagendaram "cerca de 70 mil jovens", "depois se esse processo não ficar concluído vamos fazer o agendamento através das nossas bases de dados. Queremos é vacinar esses jovens e dar-lhes uma oportunidade de serem vacinados".

"O que peço aos pais e a esses jovens é que se agendem até sexta-feira para irem ao processo de vacinação" 

Quanto à possível vacinação dos jovens dos 12 aos 15 anos, abordada pelo Presidente da República ainda hoje, Gouveia e Melo deu conta que a "DGS determinará, no seu devido tempo, o que se fará a essa população".

"A minha perspetiva enquanto logístico e coordenador deste plano, é que o vírus se tiver água para nadar, vai nadar nessa água e vai infetar essa água, portanto toda a água que eu conseguir retirar da piscina para o vírus é um combate importante para fazer", elaborou.

O coordenador da task force revelou ainda que "estamos muito perto, já estamos a menos de um ponto percentual" dos 70% de imunidade, que tinha sido apontada para entre "8 e 15 de agosto".

Leia Também: Marcelo elogia vacinação e "boa decisão" do Governo de aliviar restrições

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório