Meteorologia

  • 17 OUTUBRO 2021
Tempo
24º
MIN 17º MÁX 24º

Edição

António Costa recorda Tamen: "Figura central na vida cultural portuguesa"

O poeta Pedro Tamen, de 86 anos, morreu esta quinta-feira em Setúbal, onde estava hospitalizado. Cerimónias fúnebres realizam-se sábado, apenas com a presença de familiares.

António Costa recorda Tamen: "Figura central na vida cultural portuguesa"

O poeta Pedro Tamen, de 86 anos, morreu esta quinta-feira em Setúbal, onde estava hospitalizado e muitas foram já as personalidades que lembraram o vulto da literatura portuguesa. No Twitter, o primeiro-ministro, António Costa, fez questão de salientar que o autor foi "figura central na vida cultural portuguesa"

"Pedro Tamen, que hoje lamentavelmente nos deixou, foi uma figura central na vida cultural portuguesa. Fez parte da prodigiosa geração de intelectuais de 'O Tempo e o Modo', que renovou o ambiente cultural e afrontou o conservadorismo do Portugal dos anos 60", começou por apontar o chefe do Governo.

António Costa explanou ainda que Tamen, ex-administrador da Fundação Gulbenkian, "é autor de uma obra poética singular e de grande qualidade e um tradutor notável", deixando "sentidas condolências" à sua família e amigos. 

A mensagem do primeiro-ministro vem depois da reação do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, que lamentou a morte do poeta e tradutor, recordando-o, "já com saudade" como uma "figura ativíssima" da vida cultural e cívica em Portugal.

"Durante mais de meio século, Pedro Tamen foi uma figura ativíssima da nossa vida cultural e cívica", lê-se nesta nota publicada no sítio oficial da Presidência da República na Internet.

Também durante a tarde, a ministra da Cultura, Graça Fonseca, recordou Pedro Tamen como uma "figura maior da literatura portuguesa". Numa mensagem publicada na rede social Twitter, a ministra salientou que Tamen "construiu uma obra poética extraordinária, com um domínio magistral da língua portuguesa e das suas sonoridades".

O poeta Pedro Tamen, de 86 anos, morreu hoje numa unidade hospitalar em Setúbal, disse à agência Lusa fonte próxima da família.

Tamen estreou-se, em 1956, com a obra 'Poema para Todos os Dias', tendo publicado cerca de oito títulos de poesia, entre eles 'O Livro do Sapateiro', que lhe valeu o Grande Prémio de Poesia da Associação Portuguesa de Escritores, em 2010, e o Prémio Casino da Póvoa/Correntes d'Escritas, em 2011.

Escreveu também teatro e traduziu autores como Gabriel Garcia Marquez, Reinaldo Arenas, Marcel Proust e Gustave Flaubert.

As cerimónias fúnebres do poeta realizam-se sábado, apenas com a presença de familiares, devido às contingências da pandemia, disse a sua filha à agência Lusa. A cerimónia religiosa, privada, realiza-se no sábado numa capela em Palmela, no distrito de Setúbal, seguindo o corpo para o crematório da Quinta do Conde, no concelho vizinho de Sesimbra. 

"Será depois rezada uma missa de sétimo dia", disse Teresa Tamen.

Leia Também: Morreu o poeta e tradutor Pedro Tamen. Tinha 86 anos

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório