Meteorologia

  • 18 OUTUBRO 2021
Tempo
25º
MIN 16º MÁX 28º

Edição

"Nunca desistiram". Agradece a PSP e enfermeira por ajudarem cunhado

António Nóbrega escreveu uma carta a dizer 'obrigado' que foi partilhada nas redes sociais pelo Comando Metropolitano da Polícia de Segurança Pública de Lisboa: "Nessa abordagem demonstraram uma enorme sensibilidade, carinho e paciência".

"Nunca desistiram". Agradece a PSP e enfermeira por ajudarem cunhado

António Nóbrega quis prestar o seu reconhecimento pelo trabalho desempenhado pela enfermeira Marta Pombo e pelo Agente Principal Vítor Sousa numa situação de "doença grave" do cunhado e, para tal, escreveu uma carta que o Comando Metropolitano da Polícia de Segurança Pública (PSP) de Lisboa fez questão de partilhar nas redes sociais. 

O cidadão começa por explicar, na missiva, que o "cunhado adoeceu com uma doença grave e recusou-se sempre a receber ajuda médica". "Num dia à noite encontrava-se numa numa situação crítica de saúde e contra vontade dele telefonamos na madrugada para o 112 a solicitar a presença de uma equipa do INEM. A equipa foi chamada para a residência dele", continua António Nóbrega.

O INEM "enviou a enfermeira Marta Pombo que era a responsável pela intervenção e vinha acompanhada de um outro colega", sendo que esta profissional "tentou demover o meu cunhado para que este fosse levado por eles para o Hospital".

Após "várias insistências sem sucesso e tendo noção da gravidade do assunto", conta ainda António, a profissional de saúde "conseguiu obter autorização superior para chamar a polícia para ver se, de alguma forma conseguiam convencê-lo a ir para o hospital".

Em seguida, a polícia enviou dois agentes, com o Agente Principal Vítor Sousa a ser o responsável pela situação: "Foi este quem insistiu com o meu cunhado para ir ao hospital. Só passado algum tempo conseguiu convencê-lo".

Para o cidadão, "quer a enfermeira Marta Pombo quer o agente Vítor Sousa tiveram uma atuação sempre muito profissional". "Ambos podiam ter feito apenas aquilo que estava ao alcance deles, contudo, atendendo ao quadro clínico nunca desistiram e insistiram com o meu cunhado no sentido deste aceitar ajuda e aceitar ser levado para o hospital", relata na missiva partilhada nas redes sociais.

"Nessa abordagem demonstraram uma enorme sensibilidade, carinho e paciência que veio a culminar com a aceitação do mesmo em ser levado para o hospital Santa Maria, em Lisboa", acrescenta o cidadão.

Em conclusão, aponta, "esta carta tem como objetivo reconhecer e elogiar superiormente a atuação destes dois profissionais nesta situação concreta em que cada deles cumpriu o seu dever, de acordo com as suas responsabilidades e competências, mas sobretudo, pela delicadeza, paciência e carinho que a situação impunha".

Para António Nóbrega, esta enfermeira e este agente "fizeram a diferença e fazem-nos acreditar num serviço público de excelência."

Leia Também: "Exemplar". Pais agradecem à PSP em caso de desaparecimento da filha

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório