Meteorologia

  • 28 JULHO 2021
Tempo
18º
MIN 18º MÁX 28º

Edição

"É muito pouco provável que se recue no desconfinamento"

Para o virologista Pedro Simas o coronavírus "já não tem capacidade exponencial de disseminação porque temos um muro da imunidade".

"É muito pouco provável que se recue no desconfinamento"

O virologista Pedro Simas concorda com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. "É muito pouco provável que se recue no desconfinamento", salientou o epidemiologista nos estúdios da SIC Notícias, onde vários especialistas debateram, na noite desta segunda-feira, uma nova vaga da Covid-19, a variante Delta e o adiamento do desconfinamento no Reino Unido.

Confrontado com as afirmações da médica internista Carla Araújo, que revelou que algumas unidades hospitalares estão já a tomar medidas para aumentar novamente o número de camas e meios disponíveis para receber doentes Covid, Pedro Simas garantiu que não vai haver "sobrecarga" porque "o coronavírus já não tem capacidade exponencial de disseminação, temos um muro da imunidade, dado pela vacinação".

Já sobre as faixas etárias que mais estão a recorrer aos hospitais, devido à Covid-19, neste momento, que Carla Araújo disse serem "entre os 30 e os 50 anos", Pedro Simas lembrou que "os grupos de risco são os mesmos desde o início da pandemia" e que apesar destas pessoas estarem a ser infetadas apenas "uma pequena percentagem" pode desenvolver "doença moderada a grave", sendo que "a probabilidade de morrer é muito pequena".

Questionado sobre a variante Delta e o adiamento do desconfinamento no Reino Unido devido à mesma, o virologista garantiu que não vê com preocupação esta nova estirpe.

"Do ponto de vista da virologia não está provado que provoque doença mais grave, tem é mais capacidade de disseminação. A variante Delta vai sempre dominar e vai dominar mais rapidamente, mas vai dominar num contexto em que o vírus está a passar de transmissão pandémica exponencial para disseminação sazonal não exponencial, agora temos uma grande capacidade de controlo", explicou ainda Pedro Simas.

Já Carla Araújo apelou a que se "cumpram todas as medidas" para evitar uma nova vaga de casos de Covid-19.

Leia Também: AO MINUTO: França com mais 63 óbitos. Rio de Janeiro propõe mini carnaval

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório