Meteorologia

  • 28 NOVEMBRO 2021
Tempo
10º
MIN 8º MÁX 14º

Edição

Governo defende uso de regiões ultraperiféricas como "laboratórios"

A secretária de Estado dos Assuntos Europeus, Ana Paula Zacarias, defendeu hoje o uso das regiões ultraperiféricas da União Europeia como "laboratórios imunológicos", acelerando a vacinação contra a covid-19 nesses territórios, para que seja "a 100%".

Governo defende uso de regiões ultraperiféricas como "laboratórios"
Notícias ao Minuto

22:03 - 17/05/21 por Lusa

País UE/Presidência

"Podíamos usar estas regiões como laboratórios imunológicos, ou seja, acelerar a vacinação nestes territórios para que ela seja a 100% e ver que resultados é que depois têm e como é que as populações se comportam", apontou Ana Paula Zacarias em conferência de imprensa, após presidir à reunião de ministros dos Assuntos Europeus, a decorrer em Coimbra, no âmbito da presidência portuguesa do Conselho da UE.

Segundo a governante, este foi um "apelo" feito pelo Presidente do Governo dos Açores, José Manuel Bolieiro, que esteve presente na reunião informal na qualidade de presidente da Conferência dos Presidentes das Regiões Ultraperiféricas (RUP).

Abordando exemplos das RUP como "laboratórios para o futuro", a secretária de Estado realçou o projeto "muito interessante" dos nómadas digitais na Madeira.

Ali, criam-se "as condições para que uma população de cerca de 6.000 interessados que já se candidataram a estar naquele lugar possam trabalhar" a partir do centro para nómadas digitais, apontou, nomeando as respetivas "muito boas condições" -- desde o acesso à internet ao contacto com a comunidade local.

Ana Paula Zacarias destacou também a certificação da região dos Açores com um prémio de turismo sustentável, o que é "muito interessante" tendo em conta que, "cada vez mais, as pessoas procuram lugares na natureza e turismo que lhes dê respostas de sustentabilidade e de proximidade com as comunidades locais".

Sobre a prospetiva estratégica da União Europeia, outro tema em discussão na reunião informal, a responsável assinalou o "caráter amplo e transversal" do núcleo de análise prospetiva nacional, criado desde março deste ano.

Este núcleo consiste num conjunto de "especialistas" que poderão ser usados por "qualquer área governativa", ficando sediado na Presidência do Conselho de Ministros, referiu.

Porém, a governante sublinhou ainda a importância do Ministério do Planeamento, que tem aqui uma "função muito importante" quanto aos investimentos feitos a curto prazo junto com aqueles feitos a longo prazo, ou seja, entre o programa Portugal 2020-2030 e o Plano nacional de Recuperação e Resiliência.

Leia Também: Governo defende "justo equilíbrio" entre benefícios e riscos da IA

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório