Meteorologia

  • 23 JUNHO 2021
Tempo
27º
MIN 15º MÁX 27º

Edição

Expedição científica iMar vai estar 17 dias a estudar o mar dos Açores

A expedição iMar, liderada pelo cientista Telmo Morato, irá partir na terça-feira da cidade da Horta para estar durante 17 dias a estudar o mar profundo dos Açores e melhorar o "conhecimento do património natural" da região.

Expedição científica iMar vai estar 17 dias a estudar o mar dos Açores
Notícias ao Minuto

21:13 - 17/05/21 por Lusa

País Açores

Segundo o investigador, o objetivo da expedição científica é "efetuar descobertas e contribuir para um melhor conhecimento do património natural dos Açores e das políticas de gestão e conservação" do espaço marítimo açoriano.

A apresentação da expedição intitulada "iMar: Avaliação integrada da distribuição dos Ecossistemas Marinhos Vulneráveis ao longo da dorsal médio-atlântica na região dos Açores" decorreu hoje na cidade da Horta, Faial, e foi transmitida nas redes sociais.

A expedição irá sair na tarde de terça-feira do porto da Horta, a bordo do navio de investigação Pelagia do Real Instituto Holandês para a Investigação do Mar.

Segundo Telmo Mourato, uma das "principais atividades" da expedição é "contribuir para cartografar estudos marinhos ao longo da dorsal médio-atlântica", estando previstas 80 horas de cartografia e 130 horas de recolha de imagem de vídeo.

A informação recolhida, disse, irá permitir "identificar áreas com potencial para a conservação" e contribuir com "informação" para a implementação de "políticas de conservação do património natural".

"Vamos ter 17 dias de mar, onde durante estes 17 dias vamos visitar 11 áreas diferentes ao longo da dorsal médio-atlântica. É uma equipa composta por 16 investigadores, mas, infelizmente, devido à pandemia [de covid-19], vão ser apenas cinco que vão ter a felicidade de estar a bordo", declarou.

A expedição pretende cartografar os fundos marinhos e caracterizar as comunidades de peixes, corais e esponjas ao longo da dorsal médio-atlântica.

A investigação pretende ainda identificar áreas que se possam enquadrar na definição de ecossistemas marinhos vulneráveis e quantificar o lixo marinho presente naqueles espaços. 

Na apresentação da iniciativa, o ministro do Mar, Ricardo Serrão Santos, através de uma mensagem de vídeo, enalteceu a importância da investigação para o conhecimento do mar profundo dos Açores e reforçou a posição do Governo da República quanto à aposta nas ciências do mar.

O presidente do Governo dos Açores, José Manuel Bolieiro, elogiou os objetivos da investigação e destacou a importância de se conhecer o "fundo do mar profundo" para implementar políticas sustentáveis.

"O mundo tem uma especial sensibilidade para a sustentabilidade ambiental de forma particular e os Açores são um exemplo nesta matéria, mas podemos, ainda assim, fazer mais e melhor", assinalou.

A expedição é financiada pelo programa Sea Oceans e é liderada por Telmo Morato, em conjunto com os organismos Imar -- Instituto do Mar e centro Okeanos da Universidade dos Açores.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório