Meteorologia

  • 09 DEZEMBRO 2021
Tempo
16º
MIN 12º MÁX 17º

Edição

"Desaparecimento de Maddie continua a assombrar a tranquila Praia da Luz"

Menina britânica faz hoje 18 anos. Jornalista do Mirror esteve no Algarve e descreve como está a vila portuguesa de onde há 14 anos Madeleine McCann desapareceu.

"Desaparecimento de Maddie continua a assombrar a tranquila Praia da Luz"
Notícias ao Minuto

09:57 - 12/05/21 por Notícias ao Minuto 

País Maddie McCann

"O sol do final de primavera reflete na parede caiada de uma igreja onde dois pais, desesperados, oraram pela filha de três anos desaparecida", começa por escrever o jornalista Martin Fricker, do Mirror, esta terça-feira, num artigo sobre a vila da Luz, em Lagos, onde a menina britânica desapareceu.

O cenário descrito foi há 14 anos e, até hoje, as preces de Kate e Gerry ainda não tiveram resposta. Esta quarta-feira, Maddie faz 18 anos e os pais, assim como os dois irmãos gémeos, já adolescentes, vão passar mais um aniversário sem ela.

A igreja Nossa Senhora da Luz, referenciada pelo jornalista britânico, foi onde os McCann “encontraram consolo” nos dias e semanas que se seguiram após o desaparecimento da filha.

Contudo, ao contrário do que acontecia naquela altura, agora, a Praia da Luz, está “estranhamente calma”.

“É o início da época balnear e turística, mas a pandemia da Covid-19 está a afastar os turistas. A hotelaria, assim como os restantes moradores, esperam que a inclusão de Portugal na lista ‘verde’ do Reino Unido mude este cenário”, lembra Martin Fricker.

Contudo, a tragédia do desaparecimento de Maddie, em maio de 2007, garante o jornalista, “continua a assombrar esta bela e tranquila estância algarvia da Luz”.

Também diferente está o Ocean Club, alojamento turístico onde a família estava alojada, algo que foi feito ao longo destes 14 anos. O apartamento de onde Maddie desapareceu mudou de proprietário. A cerca foi substituída por um portão alto e o restaurante do aparthotel fechou. No entanto, “as memórias dolorosas daquela noite fatídica estão tão vivas como sempre”.

“Mencionar o caso de Madeleine aqui suscita duas reações: simpatia pela família ou raiva pelo que o caso fez à Praia da Luz”, revela o britânico.

O Mirror recorda que, nos anos seguintes ao desaparecimento, as reservas para esta zona algarvia caíram e muitas foram as empresas turísticas que nunca recuperaram e faliram. As famílias tinham medo de levar os filhos para a Praia da Luz.

Aos poucos, as coisas foram melhorando mas, 14 anos depois, ainda não estão iguais.

Maddie faz, esta quarta-feira, dia 12 de maio, 18 anos. Os pais pediram aos amigos e familiares para orarem por ela, a partir de cada uma das suas casas ou igrejas, devido à pandemia da Covid-19.

No dia 3 de maio, fez 14 anos do desaparecimento. Maddie tinha apenas 3 quando desapareceu de um apartamento da Praia da Luz.

O ano passado, mais de uma década depois da tragédia, a polícia alemã acusou o violador (já condenado e detido) Christian Brueckner de ser o responsável pelo desaparecimento da menina. As autoridades acreditam que a menina está morta mas, sem provas, os pais continuam a ter esperança num reencontro.

Também o Mirror, revela que, este verão, as autoridades alemãs, britânicas e portuguesas vão encontrar-se, em Lisboa, para debater a ‘Operação Grange’.

Leia Também: Maddie desapareceu há 14 anos. Pais "nunca deixarão de ter esperança"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

;
Campo obrigatório