Meteorologia

  • 19 JUNHO 2021
Tempo
19º
MIN 14º MÁX 21º

Edição

Câmara de Lisboa cancela Marchas Populares devido à Covid-19

Autarquia de Fernando Medina vai atribuir 15 mil euros a cada entidade organizadora das Marchas.

Câmara de Lisboa cancela Marchas Populares devido à Covid-19

As históricas e tradicionais Marchas Populares de Lisboa não vão desfilar na Avenida da Liberdade este ano. A situação pandémica que ainda se vive no país levou a autarquia a tomar a decisão de cancelar o evento.

"Tendo em conta o atual contexto pandémico e devido às restrições de saúde pública que ainda se mantêm, é com particular tristeza que a Câmara Municipal de Lisboa informa que não será possível realizar este ano o Concurso das Marchas Populares que habitualmente decorre no mês de junho", lê-se num comunicado da autarquia a que o Notícias ao Minuto teve acesso.

No mesmo, a Câmara Municipal liderada por Fernando Medina aponta estar "ciente" dos impactos da decisão "não apenas económico, mas também social e emocional, nas famílias e comunidades diretamente envolvidas" que provoca "a não realização deste momento ímpar na vida cultural da cidade."

Assim, e apesar da não realização do concurso - "e não sendo possível compensar a sua falta em todas estas dimensões" -, a Câmara Municipal de Lisboa decidiu "minorar o prejuízo económico através da atribuição a cada entidade organizadora das Marchas o valor correspondente a metade do subsídio habitual", ou seja, um total de 15 mil euros.

"A CML está certa que o retomar das Marchas Populares, em segurança, acontecerá ainda com mais ânimo", termina a nota.

Já no ano passado, recorde-se, a autarquia tinha cancelado as marchas populares de Lisboa - que se realizam desde o século XVIII, mas têm uma vertente competitiva desde 1932 -, bem como os arraiais de Santo António, ambos integrados nas festas da cidade, devido à pandemia.

Na véspera do dia de Santo António, milhares de pessoas participam habitualmente nas festas, inclusive para assistir ao desfile das marchas, na Avenida da Liberdade.

O cancelamento das marcas em 2020 tinha determinado que o tema 'Amália Rodrigues', celebrando o centenário do nascimento da fadista, transitasse para a edição de 2021, "permitindo que todo o trabalho realizado (arcos, cenografia, figurinos) possa ser rentabilizado no próximo ano".

Leia Também: AO MINUTO: UE aberta a debate de patentes; Ação no ZMar "sem incidentes"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório