Meteorologia

  • 21 JUNHO 2021
Tempo
18º
MIN 15º MÁX 22º

Edição

"Influenciou a vida do país". Marcelo recordou "o amigo" Jorge Coelho

O ex-político e antigo ministro Jorge Coelho morreu, esta quarta-feira, aos 66 anos. Presidente Marcelo recorda, "com saudade, o amigo" e já apresentou "as mais sinceras condolências" à família.

"Influenciou a vida do país". Marcelo recordou "o amigo" Jorge Coelho

Jorge Coelho, ex-político e antigo ministro morreu, esta quarta-feira, aos 66 anos. Na antena da SIC Notícias, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, começou por dizer que não podia "esconder o choque do conhecimento desta morte inesperada".

"Ao mesmo tempo, recordar o amigo e mais do que isso recordar uma figura que esteve presente na vida pública portuguesa durante três décadas como governante, como parlamentar, como conselheiro de Estado, como  dirigente partidário, como analista político e, mais tarde, como gestor empresarial", referiu Marcelo Rebelo de Sousa, acrescentando ainda que "o seu estilo era muito próprio, feito de intuição, de compreensão rápida e antecipação daquilo que eram as correntes de opinião pública, de perspicácia analítica, de espírito combativo, por vezes polémico, mas de grande afabilidade".

O chefe de Estado recordou ainda que Jorge Coelho tinha "grande abertura a todos os quadrantes e a todo o tipo de realidade que emergia na realidade portuguesa". "De facto criou laços pessoais que ultrapassavam as barreiras do seu partido, que ultrapassavam até o circulo muito amplo do que eram os seus amigos de sempre e teve uma influência muito grande em momentos importantes de vida nacional", considerou.

"Não tendo exercido a liderança partidária - a que sempre fugiu - esteve tão próximo dos centros de poder, que de alguma forma influenciou a vida do país e nesse sentido, recordo como amigo e, enquanto Presidente da República, o papel que teve na vida política e económica nacional", disse ainda Marcelo sobre o político.

Presidente da República lembra Jorge Coelho

Após estas declarações, o Presidente Marcelo publicou uma nota no site da Presidência da República sobre "o dramático falecimento de Jorge Coelho", destacando que "desaparece uma das mais destacadas personalidades da vida pública portuguesa nas décadas de 70, 80 e 90, em que foi governante, parlamentar, Conselheiro de Estado, dirigente partidário, analista político e gestor empresarial".

"Reunindo grande intuição, espírito combativo, perspicácia política, afabilidade pessoal e sentido de humor, por entre os escolhos inevitáveis dos apoios e das contraditas, deixou na memória dos Portugueses o gesto singular de assumir, em plenitude, a responsabilidade pela Tragédia de Entre-os-Rios e a capacidade rara de antecipar o sentir do cidadão comum", pode ler-se.

O Presidente da República "recorda, com saudade, o amigo e apresenta à sua Família as mais sinceras condolências".

Saliente-se que o antigo dirigente socialista perdeu a vida devido a um ataque cardíaco fulminante em casa, esclareceu a SIC Notícias depois de ter avançado inicialmente que o antigo governante teria sofrido um acidente de viação.

Jorge Coelho foi ministro Adjunto, ministro da Administração Interna, e ministro da Presidência e do Equipamento Social nos dois Governos de António Guterres, entre 1995 e 2002. Demitiu-se após a queda da ponte Entre-os-rios em 2001.

Acabaria por abandonar a política ativa em 2006 para se dedicar à atividade profissional na gestão de empresas.

Mais recentemente, substituiu António Costa no programa 'Quadratura do Círculo' (atual 'Circulatura do Quadrado'), tendo em agosto do ano passado passado o testemunho a Ana Catarina Mendes, alegando questões pessoais.

[Notícia atualizada às 19h53]

Leia Também: Morreu Jorge Coelho, antigo ministro e ex-dirigente socialista

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório