Meteorologia

  • 22 JULHO 2024
Tempo
29º
MIN 18º MÁX 37º

"Risco efetivo de transmissão está a aumentar". Costa pede "cautelas"

O primeiro-ministro reiterou, esta terça-feira, o alerta aos portugueses para que, e apesar do desconfinamento em curso, não baixem a guarda e mantenham "todas as cautelas".

"Risco efetivo de transmissão está a aumentar". Costa pede "cautelas"
Notícias ao Minuto

14:25 - 23/03/21 por Ana Lemos

País Covid-19

Foi através do Twitter que o primeiro-ministro reagiu à reunião desta terça-feira no Infarmed, começando por sublinhar que "a situação epidemiológica em Portugal mantém-se estável com redução do número de casos de Covid-19".

Ainda assim, prossegue, "o risco efetivo de transmissão está a aumentar" e, "não obstante o desconfinamento em curso, é muito importante manter todas as cautelas e aplicar as medidas de prevenção", pede Costa.

Além disso, o primeiro-ministro destaca também que "o plano de vacinação", e tal como foi referido na reunião desta terça-feira com os especialistas, nomeadamente pelo coordenador da task-force, "tem como meta chegar ao final da semana com 80% dos maiores de 80 anos inoculados".

Seguindo este caminho, concluiu Costa, "nos próximos dias, mais de um milhão de portugueses estarão vacinados com uma dose e meio milhão com duas doses da vacina".

No final da reunião, em declarações aos jornalistas, também a ministra Marta Temido lembrou que, não obstante o processo de desconfinamento ter começado há menos de 15 dias e estar ainda na primeira fase, a mobilidade está a aumentar e há uma menor utilização do teletrabalho.

Marta Temido insistiu por isso para que, sempre que possível, se continue a optar "pelo teletrabalho e pela restrição dos contactos sociais ao mínimo indispensável". "O vírus continua a estar presente no espaço europeu", afirmou, frisando que, por isso, não podem ser aliviadas as medidas de prevenção.

Leia Também: AO MINUTO: Contexto "adverso e preocupante". 322 pessoas multadas em Gaia

Recomendados para si

;
Campo obrigatório