Meteorologia

  • 23 ABRIL 2021
Tempo
21º
MIN 15º MÁX 21º

Edição

Violação assumida no Instagram: Vítima nega abusos, mas garante assédio

A jovem diz ainda querer justiça, pois sente-se difamada. Na altura, a vítima diz não ter feito queixa pois, aos 15 anos, ainda não compreendia a gravidade da situação.

Violação assumida no Instagram: Vítima nega abusos, mas garante assédio

Rita, de 19 anos, - identificada esta semana como vítima de abusos sexuais num direto no Instagram em que o alegado agressor participou - revelou que não foi violada, mas sim assediada pelo jovem em causa.

Em declarações à TVI, Rita explicou o que sucedeu há cerca de quatro anos, quando tinha 15 anos, num encontro entre ambos no parque da cidade de Viseu:

"Fui ter com ele ao parque para estarmos juntos e depois ele virou-se para mim e disse: 'Vamos ali à casa de banho do parque'. E eu disse: 'Não, não vou. Não quero ter nada contigo, não vou'. Depois, ele tentou, mas não conseguiu nada. Tentou pôr a mão, mas eu não deixei. Voltei a dizer que não, voltei costas e fui embora. Não tivemos muito contacto depois", esclareceu a jovem, que apesar de o nome já ter sido divulgado nas redes sociais, quer manter a sua imagem anónima.

Sobre o episódio, Rita admitiu que, na altura, sentiu "nojo" e que decidiu nunca mais falar com o jovem. Contudo, explicou que não apresentou queixa porque, no momento, não considerou que a situação fosse "assim muito grave". "Naquela altura, não tinha bem noção do que se tinha passado", acrescentou.

Confessando ter namorado antes deste incidente durante uns meses com o rapaz causa, a jovem diz que agora quer "justiça" porque se sente difamada.

Rita considerou ainda que o jovem é uma pessoa problemática.

É de recordar que, na passada quarta-feira, o Ministério Público (MP) do DIAP de Viseu instaurou um inquérito ao caso junto da Procuradoria-Geral da República.

A queixa apresentada diz respeito a um direto partilhado no Instagram, no qual um jovem revela que já violou uma mulher, que teve depois de ser socorrida pelo INEM, após ter sido questionado por internautas sobre a cena "mais bizarra" que já teria feito durante um ato sexual.

Leia Também: Violação assumida no Instagram? Há um "sentimento de impunidade social"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório