Meteorologia

  • 23 OUTUBRO 2021
Tempo
25º
MIN 13º MÁX 25º

Edição

Enfermeiros em protesto no Barreiro ameaçam endurecer formas de luta

O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) ameaçou hoje endurecer a luta se o Governo não retomar o diálogo pela integração de enfermeiros precários no Serviço Nacional de Saúde (SNS), durante uma ação de protesto no Barreiro.

Enfermeiros em protesto no Barreiro ameaçam endurecer formas de luta
Notícias ao Minuto

13:39 - 22/02/21 por Lusa

País SEP

"Devido à intervenção do Governo e dos partidos da direita, a integração dos enfermeiros em situação de precariedade, ficou muito aquém daquilo que era necessário", acusou Zoraima Prado, do SEP, durante o protesto com cerca de duas dezenas de enfermeiros, junto ao Centro Hospitalar do Barreiro e Montijo (CHBM), no distrito de Setúbal.

"Só aqui no CHBM, com a informação que temos, de novembro de 2020, há 44 enfermeiros em situação precária e precisamos que todos eles fiquem nos serviços", acrescentou.

Além das situações de precariedade, os enfermeiros do CHBM lutam também por melhores condições de trabalho. Alegam que estão há vários meses a trabalhar sem férias e sem feriados, com excesso de horas de trabalho e mobilidade entre serviços.

Segundo Zoraima Prado, apesar das ações de sensibilização que os enfermeiros têm vindo a desenvolver nos últimos meses com o objetivo de melhorarem as suas condições de trabalho, neste momento continua a não haver qualquer perspetiva de integração para muitos deles.

"A perspetiva que temos é que muitos enfermeiros possam sair, o que seria catastrófico para o SNS", sublinhou, advertindo que o SEP vai "elevar o tom das formas de luta" nos próximos meses.

"Estamos a caminhar no sentido de retomar as tradicionais formas de luta, caso este Governo não atenda as nossas reivindicações e não respeite a determinação da Assembleia da República, para voltar a negociar, com o SEP, alterações para resolver os problemas que temos colocado", disse.

Leia Também: AO MINUTO: Versão reformulada de vacina; Escolas reabrem na Alemanha

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório