Meteorologia

  • 07 MAIO 2021
Tempo
13º
MIN 13º MÁX 24º

Edição

Europa precisa de "mais carreiras científicas", diz ministro da Ciência

O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, defendeu hoje "uma Europa com mais ciência" e "mais carreiras científicas" para liderar na transição ecológica e digital, prioridades da presidência portuguesa do Conselho da UE.

Europa precisa de "mais carreiras científicas", diz ministro da Ciência
Notícias ao Minuto

09:57 - 03/02/21 por Lusa

País UE/Presidência

Manuel Heitor, que falava à entrada do Centro Cultural de Belém, em Lisboa, antes de dar início ao conselho informal dos ministros da União Europeia (UE) responsáveis pela Investigação e Inovação, começou por salientar que nos últimos dias foram dados "dois passos importantes que mostram a determinação da presidência portuguesa como uma presidência de ação".

"[Este conselho informal] é importante porque, na última semana, na sexta-feira, conseguimos concluir, no âmbito do Parlamento e da Comissão, todo o regulamento do Instituto Europeu de Tecnologia", apontou, acrescentando ainda o lançamento do programa Horizonte Europa, esta terça-feira.

O ministro lembrou que estes passos só foram possíveis com "o trabalho da presidência alemã, que preparou o conjunto de pacotes particularmente importantes para a Europa na área da Investigação e na Inovação".

Na reunião de hoje, que contará também com a presença da comissária europeia Mariya Gabriel, que tutela a Inovação, Investigação, Cultura, Educação e Juventude, prevê-se que os ministros da Ciência dos 27 discutam "sobre o desenvolvimento das carreiras de investigação, no setor público e no setor privado".

"Sabemos que a Europa precisa de mais cientistas. Vivemos numa fase crítica do projeto europeu e o desenvolvimento científico requer sobretudo investir nas pessoas, investir nas carreiras, desenvolver a capacidade de a Europa atrair talentos, de formar cientistas em estreita colaboração com as instituições de ensino superior e as universidades em particular", sublinhou Manuel Heitor.

O ministro considerou que, para que a Europa "lidere na transição ecológica e digital", duas prioridades da agenda da presidência portuguesa do Conselho da UE, é necessário garantir "uma Europa com mais ciência", mas também com "mais carreiras científicas" apostando na coesão, para que as "oportunidades para a excelência científica estejam abertas em todas as zonas da Europa".

"Queremos chegar a junho com uma Europa melhor, com uma área melhor de investigação renovada e com fortes carreiras científicas", concluiu Manuel Heitor.

O principal ponto na agenda da reunião de hoje, segundo nota oficial, é "aprofundar o debate em curso sobre o reforço da Área Europeia de Investigação (European Research Area - ERA), em particular no desenvolvimento de carreiras científicas na Europa", com vista a "preparar as conclusões a adotar na reunião formal de ministros", no final de maio, em Bruxelas.

Os ministros dos 27 Estados-membros vão igualmente abordar prioridades da presidência portuguesa nesta área, como a relação entre a investigação e inovação e a criação de novos empregos, designadamente através de sinergias entre o programa Horizonte Europa, os programas nacionais de recuperação económica (Next Generation EU) e os fundos estruturais.

No final da reunião, realiza-se uma conferência de imprensa conjunta com o ministro Manuel Heitor, a comissária Mariya Gabriel e o ministro para a Educação e Investigação da Alemanha, Thomas Rachel.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório