Meteorologia

  • 02 MARçO 2021
Tempo
11º
MIN 8º MÁX 18º

Edição

Surto em lar de Viana do Alentejo fez 18 mortos, mas "estabilizou"

O número de mortes no surto de covid-19 no Lar da Misericórdia de Viana do Alentejo (Évora) subiu para 18, disse hoje o provedor da instituição, que considera, porém, que a situação "estabilizou".

Surto em lar de Viana do Alentejo fez 18 mortos, mas "estabilizou"

Rui Pão Mole explicou à agência Lusa que, desde domingo, apenas uma das utentes infetadas, que se encontrava na instituição, perdeu a vida por complicações relacionadas com o novo coronavírus, aumentando para 18 o número de utentes que perderam a vida com covid-19.

Neste momento, também já não se encontra internado nenhum dos utentes do Edifício Rossio do Lar da Santa Casa da Misericórdia.

"Não quer dizer que não venha a falecer mais alguém, até porque este vírus já mostrou que de, um momento para o outro, tudo se altera, mas pensamos que o surto está mais estável neste momento", frisou o provedor.

Segundo a última atualização publicada na página de Facebook da instituição, que Rui Pão Mole disse estar "ainda atual", já se registaram 20 óbitos entre os utentes da Misericórdia, mas "dois deles" foram idosos que "estavam recuperados".

Entretanto, estão já considerados como recuperados 27 utentes e seis das 20 funcionárias que tinham sido infetadas pelo vírus SARS-CoV-2.

Os oito utentes que permanecem na Zona de Concentração e Apoio à População (ZCAP) continuam "sem sintomas", assim como duas idosas que permaneceram todo o tempo no Edifício Rossio, porque tinham tido contactos de alto risco com outros utentes e as autoridades sanitárias "aconselharam" a que não fossem transferidas.

No Edifício da Casa Pia, outra valência da Misericórdia de Viana do Alentejo, "a situação mantém-se inalterada", realçou o provedor, ou seja, sem qualquer caso de covid-19.

Os primeiros casos de covid-19 nesta instituição foram detetados no final de dezembro.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.159.155 mortos resultantes de mais de 100 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 11.305 pessoas dos 668.951 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório