Meteorologia

  • 05 MARçO 2021
Tempo
14º
MIN 10º MÁX 16º

Edição

Governo suspende voos de e para o Brasil. Medida entra em vigor 6.ª feira

A suspensão de ligações aéreas entra em vigor a partir do próximo dia 29 de janeiro e manter-se-á até 14 de fevereiro.

Governo suspende voos de e para o Brasil. Medida entra em vigor 6.ª feira

O Governo informou, esta quarta-feira, que decidiu suspender os voos de e para o Brasil, tendo em conta a evolução da situação epidemiológica a nível mundial, "o aumento dos casos de infeção por SARS-CoV-2 em Portugal e a deteção de novas estirpes do vírus".

Em comunicado, o Ministério da Administração Interna (MAI) esclarece que a medida estará em vigor a partir das 00h00 da próxima sexta-feira, dia 29 de janeiro, até dia 14 de fevereiro.

"Estão suspensos todos os voos, comerciais ou privados, de todas as companhias aéreas, de e para o Brasil. As regras agora estabelecidas são igualmente aplicáveis aos voos de e para o Reino Unido", refere a tutela.

O ministério detalha que serão apenas permitidos "voos de natureza humanitária para efeito de repatriamento dos cidadãos nacionais e membros das respetivas famílias, bem como de titulares de autorização de residência em Portugal".

"Estes cidadãos têm de apresentar, no momento da partida, um comprovativo de realização de teste molecular por RT-PCR para despiste da infeção por SARS-CoV-2 com resultado negativo, realizado nas 72 horas anteriores à hora do embarque, sob pena de lhes ser recusado o embarque e a entrada em território nacional. À chegada a território nacional têm de cumprir, obrigatoriamente, um período de 14 dias de quarentena no domicílio ou em local indicado pelas autoridades de saúde", explica também o MAI.

Nestes voos de caráter humanitário, é ainda detalhado, que podem também embarcar "cidadãos nacionais da União Europeia, nacionais de Estados associados ao Espaço Schengen e membros das respetivas famílias, bem como nacionais de países terceiros com residência legal num Estado-Membro da União Europeia, exclusivamente para efeitos de repatriamento".

Estes passageiros têm de apresentar também um comprovativo de realização de teste com resultado negativo ao novo coronavírus, realizado nas 72 horas antes e de aguardar pelo voo de ligação aos respetivos países em local próprio no interior do aeroporto.

Recorde-se que o Governo já tinha decido na passada semana interromper totalmente o voos de e para o Reino Unido por forma a diminuir os riscos de contágio com base na nova variante", estando voos de repatriamento permitidos.

Portugal registou, nas últimas 24 horas, 293 óbitos e 15.073 infetados por Covid-19, revelou esta quarta-feira, a Direção-Geral da Saúde (DGS). Onúmero de mortes devido ao novo coronavírus é o mais elevado desde o início da pandemia no país.

Leia Também: AO MINUTO: Óbitos 'batem' recorde. Só dez países 'gastam' 75% das vacinas

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório