Meteorologia

  • 05 MARçO 2021
Tempo
14º
MIN 10º MÁX 16º

Edição

ASPP denuncia falta de testes. “Há cada vez mais polícias infetados”

A Associação Sindical exige que os polícias sejam prioritários na vacinação.

ASPP denuncia falta de testes. “Há cada vez mais polícias infetados”

A Associação Sindical dos Profissionais de Polícia (ASPP/PSP) está preocupada com a evolução do quadro pandémico no efetivo policial e emitiu, esta segunda-feira, um comunicado, onde denuncia a falta de testes aos agentes de autoridade.

“A falta de testes aos profissionais de segurança esconde ainda mais os números reais de polícias assintomáticos que podem estar em contacto diário com a população”, lê-se num comunicado enviado pela ASPP ao Notícias ao Minuto.

De acordo com a mesma nota, há, neste momento, cerca de 700 polícias infetados na sequência do seu trabalho, em contacto com a população.

“Os polícias não são imunes à Covid-19, bem pelo contrário, devido à sua missão”, alerta a associação sindical.

Recorda ainda a ASPP que a tendência referida pelos profissionais de saúde é para o aumento exponencial de casos. Desta forma, a associação pede que o plano de vacinação seja alterado e que as forças de segurança passem a ser também prioritários na primeira fase.

Algo que não deverá acontecer. Também esta manhã, a ministra da Saúde anunciou que a previsão é que o plano de vacinação prossiga a gestão inicialmente definida, ou seja, só na próxima semana, início de fevereiro, e quando termina a 1.ª fase da vacinação os polícias (e não só) deverão começar a ser vacinados.

Leia Também: GNR detém homem em Foz Côa proibido de permanecer no espaço Schengen

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório