Meteorologia

  • 28 FEVEREIRO 2021
Tempo
13º
MIN 9º MÁX 20º

Edição

Operação de fiscalização no Porto com dois detidos e sete incumprimentos

A operação de fiscalização destinada a controlar a circulação entre concelhos que juntou PSP e Polícia Municipal no Porto registou dois detidos e sete casos de incumprimento de confinamento obrigatório, contou a subcomissária da Divisão de Trânsito.

Operação de fiscalização no Porto com dois detidos e sete incumprimentos
Notícias ao Minuto

20:11 - 23/01/21 por Lusa

País PSP

Durante esta tarde, todos os condutores que passaram na rotunda de Bonjoia, no sentido Arrábida/Freixo, por baixo da Via de Cintura Interna (VCI), no Porto, foram obrigados a parar e a justificar a sua deslocação, situação que causou longa fila de trânsito e espera.

Contudo, houve um condutor que não acatou a ordem de paragem, investiu contra os polícias e fugiu, despistando-se de seguida na ponte do Freixo, onde acabou detido, juntamente com a pessoa que seguia com ele, disse a subcomissária da Divisão de Trânsito da PSP/Porto, Cátia Moura.

Estes dois jovens vão agora ser presentes a tribunal na segunda-feira, ficando até lá nas celas desta força policial, acrescentou.

A estes dois detidos somam-se sete incumprimentos respeitantes à ausência de uma justificação válida para circular entre concelhos, nomeadamente entre o do Porto e o de Vila Nova de Gaia.

A subcomissária referiu terem sido aplicadas coimas de 200 euros a estes condutores.

Elisa Ferreira não foi uma das incumpridoras, mas uma das muitas que apresentaram justificação válida para "estar na rua".

Munida de um documento da entidade patronal, esta condutora comprovou estar a trabalhar no Hospital Magalhães Lemos, no Porto, algo que o vestuário também denunciava.

"Agora vou para casa e não saio mais até segunda-feira às 17:00, hora em que volto a trabalhar", contou aos jornalistas presentes no local da operação stop.

Queixando-se de uma espera de duas horas e meia até ser fiscalizado, dois canalizadores que seguiam no mesmo carro atestaram terem estado numa obra.

Situação semelhante foi a de Luís Filipe, que, reclamando também pelo tempo de espera, provou ao agente estar a caminho do emprego.

Nesta ação de fiscalização, que contou com cerca de 30 efetivos, a Polícia Municipal do Porto integrou as equipas de intervenção covid-19 da PSP, após uma requisição por esta autoridade.

A colaboração acontece depois de na quinta-feira o superintendente-chefe da PSP, Magina da Silva, ter enviado ao presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, uma carta na qual sinaliza que "o agravamento da crise pandémica [...] exige das instituições uma cooperação próxima".

A acompanhar a operação, o presidente da Câmara Municipal do Porto saudou esta junção de esforços, considerando-a uma medida "útil".

"É a primeira vez que acontece no país", afirmou, acrescentando que todo o efetivo da Polícia Municipal está, desde as 00:00 de sábado, sob a alçada da PSP.

Além da fiscalização da circulação rodoviária, estes agentes estão a fazer fiscalizações nas estações de metro e comboio e nas ruas.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 2.107.903 mortos resultantes de mais de 98,1 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 10.194 pessoas dos 624.469 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório