Meteorologia

  • 16 JANEIRO 2021
Tempo
MIN 4º MÁX 14º

Edição

"Há tendência de descida". Pico da Covid-19 foi "no dia 25 de novembro"

Especialistas estão reunidos na sede do Infarmed e o responsável pelas estatísticas da DGS começou a reunião com uma "boa notícia".

"Há tendência de descida". Pico da Covid-19 foi "no dia 25 de novembro"

"Há consolidação de um pico. Atingiu-se a incidência máxima cumulativa no dia 25 de novembro". Foi esta a "boa notícia" que André Peralta Santos, responsável pelas estatísticas da Direção-Geral da Saúde (DGS), deu no arranque da reunião desta quinta-feira no Infarmed: "Há uma tendência de descida".

O responsável apontou ainda um "desagravamento em vários municípios, sobretudo na região Norte". Além disso, acrescentou, a incidência em todos os grupos etários tem registado uma "tendência decrescente", ainda que, disse, na faixa etária dos idosos com mais de 80 anos os valores se mantenham altos.

Desagregando por região, verifica-se que "a região Norte com incidências muito mais altas, tem já um padrão de descida claro, a região Centro e de Lisboa e Vale do Tejo começam já a esboçar uma tendência de descida", enquanto há outras regiões ainda com uma tendência crescente, nomeadamente o Alentejo e a Região Autónoma dos Açores.

Desde 4 de agosto, as incidências começam a aumentar nas populações mais ativas, entre os 20 e os 40 anos, e à medida que se vai progredindo no tempo, as incidências começam a aumentar noutros grupos etários, disse, explicando que a "epidemia se espalha através dos grupos etários".

Nesta área, André Peralta realçou "uma boa notícia" e "uma um pouco mais preocupante". "A boa notícia é que o grupo de 60/70 e 70/80 está relativamente protegido em relação aos outros grupos etários, o grupo mais de 80 [anos] é um grupo que tem maior dependência, maior intensidade de contactos e, por isso, tem ainda uma incidência mais alta".

De recordar que especialistas, dirigentes dos partidos políticos e parceiros sociais estão esta quinta-feira reunidos para analisar a situação epidemiológica da Covid-19, em vésperas de nova renovação do Estado de Emergência e da decisão sobre as medidas para o Natal e Ano Novo.

Portugal está em Estado de Emergência desde 9 de novembro e até 8 de dezembro, período durante o qual há recolher obrigatório nos concelhos de risco de contágio mais elevado do novo coronavírus, que provoca a doença da Covid-19.

Até ao final da semana, o Presidente da República deverá decretar a renovação deste estado de exceção, o que só pode acontecer depois de um parecer favorável do Governo e da aprovação pelo Parlamento, que deverá acontecer na sexta-feira à tarde, estando o debate marcado para essa tarde.

Acompanhe aqui a reunião: 

[Última atualização às 11h35]

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório