Meteorologia

  • 19 JANEIRO 2021
Tempo
15º
MIN 4º MÁX 15º

Edição

Há muitos portugueses "que podem e devem" ajudar o Banco Alimentar

O Presidente da República advertiu hoje que, apesar da crise provocada pela pandemia, "ainda há muitos portugueses que podem e devem" contribuir para o Banco Alimentar contra a Fome, principalmente os que "mais têm".

Há muitos portugueses "que podem e devem" ajudar o Banco Alimentar

"Dir-me-ão, quem é que vai dar, se há tantos que precisam? Bom, ainda há muitos portugueses que podem e devem dar [donativos para o Banco Alimentar contra a Fome]. E quanto mais têm, mais devem dar. É isso que se espera que façam", considerou Marcelo Rebelo de Sousa, quando questionado sobre se a população continuaria a aderir a esta iniciativa quando uma parte substancial foi afetada pela pandemia.

O chefe de Estado falava aos jornalistas durante uma visita à sede do Banco Alimentar contra a Fome, na Avenida de Ceuta, em Lisboa.

O Presidente da República acrescentou que a "crise está a ser muito profunda, a pandemia muito longa", e está a "atingir cada vez mais gente ao nível do básico dos básicos".

"Essa é uma experiência que não tínhamos, mesmo na crise anterior, que foi uma crise longa, mais longa, não se chegou de forma tão rápida a situações tão dramáticas que se traduzem nisto: a juntar à pobreza que existia, muitos que estavam em risco de pobreza passaram a pobres, classe média, que, de repente, caiu a pique", prosseguiu.

Contudo, Marcelo Rebelo de Sousa recordou que "a capacidade de solidariedade, de comunhão e de partilha dos portugueses foi testada" no início do ano e que a "resposta foi excecional", razão pela qual espera que o mesmo aconteça nesta altura.

Interpelado ainda sobre se pondera regressar a esta campanha de angariação de alimentos no próximo ano enquanto Presidente, Marcelo não 'levantou o véu' mais uma vez sobre a recandidatura, mas disse que participaria de qualquer modo.

"Conto estar como cidadão, certamente. É um dos meus sonhos, é que para o ano isto volte a ser o que era. Não seja apenas por vale e apenas pelo digital, seja ao vivo. Cheia de juventude, centenas e centenas de jovens, entrada e saída, e eu a trabalhar", completou.

A campanha de angariação do Banco Alimentar contra a Fome decorre desde quinta-feira, 26 de novembro, e até 13 de dezembro, sob o mote "À nossa mesa há sempre lugar para mais um".

Por causa da pandemia, houve necessidade de reinventar o modo como os portugueses fazem as contribuições, e, por isso, podem fazer os donativos através de vales disponíveis nas caixas dos supermercados, ou através da página www.alimentaestaideia.pt, onde podem escolher os produtos que querem doar.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório