Meteorologia

  • 26 FEVEREIRO 2021
Tempo
14º
MIN 10º MÁX 15º

Edição

Marcelo e Rui Rio assinalam juntos 40 anos da morte de Sá Carneiro

Lisboa, 25 nov 2020 (Lusa) - O Presidente da República e antigo líder do PSD, Marcelo Rebelo de Sousa, e o atual presidente do partido, Rui Rio, vão assinalar os 40 anos da morte do fundador Francisco Sá Carneiro numa iniciativa da JSD.

Marcelo e Rui Rio assinalam juntos 40 anos da morte de Sá Carneiro
Notícias ao Minuto

17:38 - 25/11/20 por Lusa

Política PSD

Em comunicado, a Juventude Social-Democrata (JSD), estrutura liderada por Alexandre Poço, anuncia que recolheu e juntou em livro 40 testemunhos de homenagem a Sá Carneiro de personalidades da sociedade portuguesa, como os ex-líderes do PSD Francisco Pinto Balsemão, Cavaco Silva ou Pedro Passos Coelho, o antigo presidente do CDS-PP Paulo Portas e figuras o PS como João Soares.

O livro "40 anos, 40 testemunhos sobre Sá Carneiro" será apresentado no dia 04 de dezembro, pelas 15:00, no Grémio Literário em Lisboa, numa iniciativa que contará com a presença e intervenções do Presidente da República, Marcelo Rebelo Sousa, do presidente do PSD, Rui Rio, e do líder da JSD, Alexandre Poço, que também prefaciam a obra.

A iniciativa pretende "homenagear, evocar e retratar" o antigo primeiro-ministro do PSD Francisco Sá Carneiro, no dia em que passam quatro décadas sobre a sua morte, refere o comunicado.

Marcelo Rebelo de Sousa, Rui Rio, Conceição Monteiro, Francisco Pinto Balsemão, Aníbal Cavaco Silva, Paulo Portas, Pedro Passos Coelho, João Soares, Manuela Ferreira Leite, Pedro Santana Lopes, Maria João Avillez, Pedro Mexia, José Miguel Júdice, Luís Marques Mendes, Guilherme d'Oliveira Martins, Adriano Moreira, entre outros, são alguns dos nomes que deram o seu testemunho para este livro.

Em 04 de dezembro de 1980, Francisco Sá Carneiro, então primeiro-ministro, e Adelino Amaro da Costa, ministro da Defesa, morreram na queda do avião Cessna quando partiram de Lisboa para um comício de campanha no Porto, assim como a tripulação e restante comitiva: Snu Abecassis, Manuela Amaro da Costa, António Patrício Gouveia, Jorge Albuquerque e Alfredo de Sousa.

Inicialmente, o motivo da queda foi atribuído a um acidente, mas, anos mais tarde, após várias comissões parlamentares de inquérito, ganhou força a tese de atentado, nunca tendo sido incriminados os suspeitos da alegada sabotagem da aeronave.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório