Meteorologia

  • 19 JANEIRO 2021
Tempo
MIN 4º MÁX 15º

Edição

Luís tem Covid pela 2.ª vez. "Um dos meus medos é ter uma 3.ª infeção"

Um jovem português de 26 anos testou positivo pela segunda vez à Covid-19. Dois meses depois da primeira infeção, Luís doou plasma e as entidades responsáveis confirmaram que, nessa altura, já não tinha anti-corpos contra o SARS-CoV-2.

Luís tem Covid pela 2.ª vez. "Um dos meus medos é ter uma 3.ª infeção"

Luís Vieira, de 26 anos, é um dos poucos casos de reinfeção do novo coronavírus conhecidos em Portugal e no mundo. Depois de, em março, ter testado positivo para o SARS-CoV-2,na semana passada o jovem voltou a ter sintomas da doença e a suspeita confirmou-se: está novamente com Covid-19.

No final de março, Luís teve o primeiro contacto com a doença. Depois de uma corrida que o fez sentir falta de ar, o jovem de 26 anos entrou em contacto com as autoridades de saúde, que recomendaram a realização do teste à Covid-19.

"Fiquei isolado durante duas semanas", recorda em declarações ao Notícias ao Minuto. "Na altura, tinha indicação para repetir o teste quando não tivesse sintomas e tinha de ter dois resultados negativos", lembra. No dia 15 de abril, Luís foi considerado curado.

O jovem português ressalva o bom acompanhamento que foi prestado pelas autoridades sanitárias durante a primeira vaga. "Todos os dias me ligavam para saber se tinha melhorias ou não e foi mesmo um acompanhamento muito bom".

O 'alarme' voltou a soar no início da semana passada, quando Luís se sentiu febril. "Isolei-me de imediato no quarto. A febre abrandou com paracetamol, mas isso não invalidou que fosse fazer o teste para despistar".

Nesta segunda infeção, Luís assume que os sintomas se intensificaram. À febre juntou-se a obstrução nasal, a perda de olfato e de paladar, que começaram a melhorar ao sexto dia após o diagnóstico.

O caso tem sido acompanhado de perto pelo médico de família, que entra em contacto com Luís à medida que este vai fazendo o registo dos sintomas numa plataforma para o efeito. De salientar que as pessoas que entram em contacto com o SNS24 por suspeita de infeção ou por infeção confirmada recebem um e-mail, com acesso a uma plataforma, para registo diário dos sintomas.

Apesar de estarmos perante uma reinfeção, Luís Vieira não tem, para já, indicação de que o seu caso esteja a ser estudado pelas entidades responsáveis.

Perante o cenário, Luís não esconde o receio de voltar a contrair o vírus: "Um dos meus medos é ter uma terceira infeção. Estou com bastante receio que aconteça outra vez".

O jovem, que não tem nenhum problema de saúde diagnosticado, confessa que, quando foi infetado pela primeira vez, sentiu "muito medo. Não sabia com o que estava a lidar". O medo do desconhecido acabou por desvanecer à medida que o tempo foi passando e os sintomas foram abrandando. Desta segunda vez, "não senti tanto receio no início. Já sabia do que se tratava. Só fiquei preocupado depois porque não estava a melhorar".

Em maio, Portugal começou a fazer colheita de plasma de sangue de doentes recuperados da Covid-19 e esta recolha pode ser utilizada em ensaios clínicos ou em doentes infetados que estejam em estado grave. Perante esta possibilidade, Luís não quis perder a oportunidade de ajudar quem precisasse e, em junho, sensivelmente dois meses depois de ter tido a primeira infeção, fez a doação de plasma. O resultado chegou seis meses depois e indicava que Luís, na altura, já não tinha anti-corpos contra a SARS-CoV-2.

Casos de reinfeção em Portugal e no mundo

Na semana passada, chegou a público o primeiro caso confirmado de Covid-19 em Portugal. Trata-se de uma mulher de 48 anos, residente na Grande Lisboa.

Apresentando sintomas da doença, a primeira infeção foi confirmada no dia 3 de julho. Duas semanas depois, a portuguesa fez testes que não detetaram a presença do vírus no organismo e foi considerada curada.

Já em final de outubro, voltou a apresentar sintomas e um novo teste indicou que estava novamente infetada com o SARS-CoV-2. De acordo com o Público, que avançou com a informação, o caso está a ser estudado pelo médico Germano de Sousa, especializado em Patologia Clínica e fundador de uma rede de laboratórios com o seu nome.

No passado domingo, o presidente da Câmara de Ovar, Salvador Malheiro, revelou também, nas redes sociais, que foram diagnosticados dois casos de reinfeção naquele município.

Recorde-se que, em agosto, um homem de 33 anos natural de Hong Kong foi considerado o primeiro caso oficial de reinfeção pelo novo coronavírus no mundo, segundo investigadores da Universidade de Hong Kong.

O doente em questão teve alta após ter sido declarado curado da doença Covid-19 em abril passado, mas no início de agosto voltou a testar novamente positivo depois de ter regressado de uma viagem a Espanha.

Embora raros, os casos de reinfeção têm sido descritos pela comunidade científica internacional. No passado dia 13 de outubro, tinha sido confirmado o quinto caso de reinfeção no mundo.

O Notícias ao Minuto contactou o Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), que esclareceu que "não está a desenvolver nenhum estudo específico relacionado com a reinfeção pelo SARS-CoV-2".

Tem, isso sim, colaborado, através do seu Departamento de Doenças Infeciosas, "com várias entidades hospitalares e de saúde pública no sentido de esclarecer situações que possam configurar reinfeções ou reativações, traduzidas pelo aparecimento de dois diagnósticos para COVID-19 positivos intercalados com resultados negativos".

Com efeito, o INSA tem dado especial atenção "aos casos em que este cenário é suportado por dados clínicos e epidemiológicos, especialmente nos casos de potencial reinfeção. A confirmação laboratorial destes casos passa pela análise do genoma do SARS-CoV-2 das amostras positivas. No entanto, até à presente data, não foi possível ainda confirmar inequivocamente qualquer caso de reinfeção em Portugal".

[Notícia atualizada às 07h44]

Leia Também: Covid-19: Estudo sugere que imunidade a reinfeção dura seis meses

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório