Meteorologia

  • 28 OUTUBRO 2020
Tempo
18º
MIN 14º MÁX 20º

Edição

Paladin encerrou instalações no dia 18, ao saber do 1.º caso de Covid-19

Empresa confirma 11 casos positivos e revela que há ainda 256 trabalhadores em fase de testes.

Paladin encerrou instalações no dia 18, ao saber do 1.º caso de Covid-19

A Paladin confirmou, esta terça-feira, num email enviado ao Notícias ao Minuto, que tem 11 funcionários infetados com Covid-19, 51 com testes negativos e 256 em fase de testes.

De acordo com a empresa, as instalações, no concelho da Golegã, em Santarém, foram encerradas no dia 18 de setembro, após detetado o primeiro caso positivo na equipa Mendes Gonçalves, e não hoje, dia 22, como foi inicialmente anunciado.

Ainda segundo a mesma nota, enviada à redação do Notícias ao Minuto, a Paladin tomou "de imediato a opção de proativamente encerrar, na totalidade as instalações, para levar a cabo uma ação de higienização e desinfeção extra de todos os espaços e proceder à operação de testagem voluntária a todos os colaboradores, da comunidade em funções".

"Acreditamos que só assim conseguiremos garantir a devida proteção às nossas equipas e à comunidade que nos envolve, e só assim conseguiremos, em última análise, travar os contágios. Ao dia de hoje, e depois de proceder aos primeiros testes,  detetamos já 11 casos positivos, na sua maioria assintomáticos ou com leves sintomas, 256 ainda em fase de testes e 51 casos negativos", anunciou a empresa, garantindo que estão a "trabalhar em estreia relação com as autoridades seguindo todas as indicações das mesmas, mantendo o acompanhamento, em regime diário, dos desenvolvimentos desta pandemia, por forma a validar ou, eventualmente corrigir, as medidas adotadas até aqui".

Com 348 trabalhadores, a Mendes Gonçalves, empresa que se dedica à produção de vinagres, molhos e temperos, é a maior empregadora do concelho da Golegã, distrito de Santarém, tendo estes sido os primeiros casos de covid-19 detetados na empresa.

Em comunicado, a Mendes Godinho dá conta que "desde o início desta pandemia acompanha a evolução da doença e respetiva propagação, tendo posto em ação (...) rigorosos cuidados e regras de segurança para garantir a saúde das suas equipas e da comunidade em geral", tendo implementado medidas como a "distribuição de material de proteção individual a todos os colaboradores, medição de temperatura à entrada do local de trabalho, teletrabalho para todos os colaboradores que pudessem assegurar as suas funções neste novo registo, desfasamento de turnos e higienização dos espaços", entre outras.

"Estas medidas foram implementadas em tempo útil e seguidas com o maior dos cuidados o que, acreditamos, verificou-se determinante para ultrapassarmos 6 meses sem registar nenhum caso positivo de covid-19 numa equipa que integra mais de 300 colaboradores e não obstante o constante aumento de casos na região", refere a empresa, indicando estar a "trabalhar em estreia relação com as autoridades, seguindo todas as indicações das mesmas, mantendo o acompanhamento, em regime diário, dos desenvolvimentos desta pandemia, por forma a validar ou eventualmente corrigir as medidas adotadas até aqui".

Portugal contabiliza hoje mais cinco mortos relacionados com a covid-19 e 463 novos casos de infeção, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 1.925 mortes e 69.663 casos de infeção.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório