Meteorologia

  • 03 DEZEMBRO 2020
Tempo
MIN 8º MÁX 16º

Edição

Carteirista detido em Lisboa por dezenas de furtos e burlas informáticas

Homem, de nacionalidade estrangeira, “conhecido pela Europa” devido à prática do mesmo tipo de crimes.

Carteirista detido em Lisboa por dezenas de furtos e burlas informáticas

A PSP deteve, na sexta-feira, um homem suspeito da prática de dezenas de furtos qualificados e burlas informáticas, na cidade de Lisboa.

Num comunicado enviado ao Notícias ao Minuto esta força de segurança explica que o homem foi apanhado, na manhã de dia 28 de agosto, junto à Gare do Oriente, a furtar uma carteira a uma mulher que se preparava para embarcar no comboio, em direção a Coimbra.

O suspeito foi, imediatamente, intercetado e detido pelos investigados criminais da PSP e os bens restituídos à legítima proprietária.

Já na esquadra, quando tentavam recolher elementos de prova adicional, os polícias apreenderam ao arguido nove documentos de identificação de terceiros, “suspeitando-se que o mesmo faça uso deles na sua vida diária para ocultar e preservar a sua identidade” e ainda 25 mil euros em notas, “diretamente relacionados com os ilícitos de que está acusado, entre outros documentos e objetos relacionados com a prática criminal e proventos a ela associados”.

Na mesma nota, a PSP revela que o suspeito, que já estava a ser investigado desde maio deste ano, está assim indiciado da prática de 28 crimes de furto qualificados (todos em transportes públicos de Lisboa), cinco crimes de burla informática pelo uso de cartões bancários das vítimas e um crime de uso de identidade alheia e falsificação de documento.

As autoridades suspeitam que o detido terá conseguido arrecadar mais de 36 mil euros, desde maio, com a prática dos crimes de que está acusado, encontrando-se a PSP ainda a realizar um esforço investigatório no sentido de deslindar outros crimes por ele praticados. Desta forma, as autoridades apelam a eventuais vítimas que denunciem o mesmo.

Contra o o homem decorre ainda no SEF um processo de afastamento coercivo que data de 2016.

De acordo com as autoridades, o suspeito “sem laços afetivos com o nosso país”, deslocou-se a Portugal “com o único objetivo” da prática de furtos contra turistas e residentes que utilizavam transportes públicos. A PSP chegou ainda à conclusão que o mesmo é “conhecido pela Europa” pela mesma prática, “estando envolvido em crimes de igual natureza utilizando identidades falsas, permanecendo neles o tempo estritamente necessário para obter uma boa maquia antes de ser detetado pelas autoridades policiais”.

O detido já foi, entretanto, presente no Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa, onde lhe foi aplicada a medida de coação de prisão preventiva.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório