Meteorologia

  • 01 OUTUBRO 2020
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 23º

Edição

Termómetros vão chegar aos 43ºC. Proteção Civil deixa aviso à população

O IPMA prevê para os próximos dois dias um "aumento dos valores de temperatura máxima no Interior do país (até 43ºC), prevendo-se que na sexta-feira "ocorra uma ligeira diminuição, não sendo ultrapassado o valor de 39ºC". Face a estas previsões, a Proteção Civil lançou um aviso à população devido ao risco de incêndio máximo/muito elevado que vigorará em várias regiões do país.

Termómetros vão chegar aos 43ºC. Proteção Civil deixa aviso à população

Para as próximas 48 horas, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê "um quadro meteorológico de tempo seco no Interior do país e vento, por vezes forte, na faixa costeira ocidental e nas terras altas", com temperaturas a chegarem aos 43ºC no Interior esta quinta-feira e, apesar de prever para sexta-feira "uma ligeira diminuição", vão manter-se elevadas (39ºC).

Neste sentido, e após o Governo ter declarado para todo o território Continental a Situação de Alerta para os próximos dois dias, a Proteção Civil deixa um aviso à população para "o risco de incêndio máximo/muito elevado no Algarve, na região do Vale do Tejo e nas regiões Centro e Norte, com agravamento durante o dia de amanhã (6 agosto) no Interior Norte e Centro e no Algarve/baixo Alentejo".

A contribuir para este risco estão além das elevadas temperaturas máximas, a humidade e o vento. Para amanhã, quinta-feira, "prevê-se a diminuição dos teores de HRA, que deverá ser < 20% numa área mais alargada do Interior das regiões Norte e Centro e no alto Alentejo e <30% no restante território (exceto na faixa litoral), com recuperação noturna não expectável no Interior Norte e Centro e nas terras altas".

Na sexta-feira, "os teores de HRA não serão tão baixos, prevendo-se que sejam <30% no Interior do país, com recuperação noturna a penetrar razoavelmente em todo o território, exceto no sotavento algarvio e nas terras altas do interior".

Prevê-se que esta quinta-feira o "vento sopre do quadrante Sul em quase todo o território durante a manhã, podendo atingir 40 km/h nas terras altas, com rajadas até 60 km/h nas serras algarvias e tornando-se do quadrante oeste (até 40 km/h) a partir do início tarde, com a frente de brisa a progredir gradualmente para o Interior do país durante a tarde". Na sexta-feira (7 de agosto), "o vento também soprará de oeste à tarde, por vezes até 40 km/h, na faixa costeira ocidental e nas terras altas".

Condições meteorológicas adversas e que "apontam para um agravamento do risco de incêndio rural". Estarão, por isso, proibidas várias atividades, conforme salienta a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC):

1) Proibição do acesso, circulação e permanência no interior dos espaços florestais previamente definidos nos Planos Municipais de Defesa da Floresta Contra Incêndios, bem como nos caminhos florestais, caminhos rurais e outras vias que os atravessem;

2) Proibição da realização de queimadas e queimas de sobrantes de exploração;

3) Proibição total da utilização de fogo-de-artifício ou outros artefactos pirotécnicos, independentemente da sua forma de combustão, bem como a suspensão das autorizações que tenham sido emitidas nos distritos onde tenha sido declarado o Estado de Alerta Especial de Nível Vermelho pela Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil;

4) Proibição de realização de trabalhos nos espaços florestais com recurso a qualquer tipo de maquinaria, com exceção dos associados a situações de combate a incêndios rurais;  

5) Proibição de realização de trabalhos nos demais espaços rurais com recurso a motorroçadoras de lâminas ou discos metálicos, corta-matos, destroçadores e máquinas com lâminas ou pá frontal.

[Notícia atualizada às 20h25]

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório