Meteorologia

  • 23 NOVEMBRO 2020
Tempo
13º
MIN 10º MÁX 18º

Edição

MAI prolonga controlo de fronteiras com Espanha até 15 de maio

Ministro da Administração Interna revelou ainda que o Estado de Emergência deve ser renovado pela terceira vez consecutiva, até o início de maio.

MAI prolonga controlo de fronteiras com Espanha até 15 de maio

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, deixou, esta segunda-feira, uma palavra de agradecimento aos portugueses que estão a cumprir as medidas do Estado de Emergência e às forças de segurança que colocaram em marcha a operação 'Páscoa em Casa', na sequência da pandemia da Covid-19.

"Quero deixar uma palavra de reconhecimento aos portugueses que cumpriram, de uma forma praticamente exemplar, as recomendações das autoridades de saúde e conselhos das forças de segurança", começou por dizer o governante depois de ter dado como terminada a sétima reunião da Estrutura de Monitorização do Estado de Emergência.

Eduardo Cabrita revelou que as forças de segurança reportaram "níveis baixíssimos" de circulação de cidadãos e uma "adesão generalizada" às medidas decretadas pelas autoridades de saúde. 

126 detidos em 10 dias

Apesar disso, desde a renovação do Estado de Emergência, a 3 de abril, a PSP e a GNR já detiveram 126 pessoas por desobediência às medidas decretadas, adiantou o governante durante as declarações feitas na tarde desta segunda-feira, dia 13 de abril, a partir da sede do ministério da Administração Interna, localizado na Praça do Comércio, Lisboa.

Destas 126 detenções, explicou Eduardo Cabrita, 28 foram por violação de obrigação de confinamento, 59 por violação do dever geral de recolhimento, oito por tentativa de violação das regras no período de Páscoa, ou seja, de limitação de passagem no concelho,11 por manutenção aberta de estabelecimentos, sete por resistência às autoridades e 13 por violação das regras próprias da cerca sanitária de Ovar.

Sobre as celebrações do 'beijar da cruz' que ocorreram num lar de idosos de Melgaço, em Barcelos e em Vila Nova de Famalicão, o ministro fez questão de relembrar que estas manifestações não se trataram de cerimónias religiosas, mas sim de iniciativas de cidadãos, que foram contra as regras da Direção-Geral da Saúde (DGS) e que, por isso,  "serão alvo dos procedimentos legais aplicáveis“. Eduardo Cabrita anunciou ainda que os envolvidos nestas aglomerações já foram identificados pelas autoridades.

163 elementos da PSP e GNR infetados

Além do agradecimento aos portugueses, Eduardo Cabrita quis dar uma palavra de "reconhecimento" especial aos milhares de homens e mulheres que pertencem às forças de segurança e que, todos os dias, deixam as suas famílias em casa para trabalhar pela segurança de todos os cidadãos.

"A esses homens e mulheres devo uma palavra de particular agradecimento. Além disso, queria prestar a minha solidariedade para com os 163 elementos da PSP e GNR que se encontram, neste momento, doentes, afetados pelo coronavírus. Deixo aqui os meus votos de rápidas melhoras", disse o ministro.

Controlos de fronteira com Espanha até 15 de maio

Eduardo Cabrita revelou que os controlos de fronteira com Espanha, assim como a limitação a nove pontos de passagem exclusivos, vão manter-se por mais um mês, ou seja, até 15 de maio.

Estado de Emergência até início de maio

Já sobre a renovação do Estado de Emergência, o representante do MAI garantiu que “o Governo está inteiramente em sintonia com a posição do Presidente da República, no sentido de que o estado de emergência deverá ser prorrogado num terceiro período: a partir do próximo dia 17, indo até ao início do mês de maio”.

Sobre esta questão, Eduardo Cabrita acrescentou ainda que “teremos de encontrar a forma de retomar gradualmente, com segurança”.

GNR desinfetou 30 lares

Ainda durante a mesma declaração ao país, Eduardo Cabrita revelou que a GNR desinfetou 30 lares por todo. As Forças Armadas disponibilizaram 60 equipas de desinfeção e disponibilizaram 1200 camas “para eventual deslocação de utentes ou trabalhadores de lares que sejam atingidos pela pandemia”.

Cerca de 4 mil portugueses repatriados

Uma das questões colocadas ao ministro da Administração Interna pelos jornalista estava relacionada com o número de portugueses repatriados. De acordo com o governante cerca de 4 mil cidadãos nacionais já voltaram a Portugal  num contexto “que não é fácil”. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório