Meteorologia

  • 06 JUNHO 2020
Tempo
25º
MIN 17º MÁX 25º

Edição

Numa semana foram detidas 74 pessoas por desobediência

Só nas últimas 24 horas foram detidas sete pessoas no país, adiantou o Ministério da Administração Interna.

Numa semana foram detidas 74 pessoas por desobediência

O Ministério da Administração Interna revelou, esta sexta-feira, que no espaço de um dia foram detidas mais sete pessoas em Portugal pelo crime de desobediência.

Em comunicado, a tutela detalha também que desde que o estado de emergência foi decretado (no dia 19 de março) e foi renovado (no dia 3 de abril) foram detidas, ao todo, 182 pessoas. 

No período de renovação do estado de emergência, atualmente em vigor, registaram-se 74 detenções por crime de desobediência, das quais 21 por desobediência à obrigação de confinamento obrigatório, 32 por desobediência ao dever geral de recolhimento domiciliário, 9 por desobediência ao encerramento de estabelecimentos, 1 por resistência e 11 por violação da cerca sanitária de Ovar.

Desde a semana passada foram também encerrados 248 estabelecimentos por incumprimento das normas estabelecidas.

"O Ministério da Administração Interna, perante a imperiosa necessidade de todos contribuírem para conter o contágio da Covid-19, insiste no cumprimento rigoroso das medidas impostas pelo Estado de Emergência", pode ler-se na referida nota. 

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 435 mortos, mais 29 do que na véspera (+6,4%), e 15.472 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 1.516 em relação a quarta-feira (+10,9%). Dos infetados, 1.179 estão internados, 226 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 233 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 2 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00h00 de 19 de março e até ao final do dia 17 de abril, depois do prolongamento aprovado no dia 2 de abril na Assembleia da República.

pandemia de covid-19 já provocou mais de 96 mil mortos e infetou quase 1,6 milhões de pessoas em 193 países e territórios.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório