Meteorologia

  • 30 MAIO 2020
Tempo
27º
MIN 20º MÁX 31º

Edição

HPH testa de acordo com referenciação e prioridade do doente

A administração do Hospital de Pedro Hispano (HPH) disse hoje à Lusa que, "apesar da nova resposta covid 'Drive Thru'" em Matosinhos, no hospital continuam a ser realizados testes de acordo com a referenciação e prioridade do doente.

HPH testa de acordo com referenciação e prioridade do doente
Notícias ao Minuto

13:36 - 06/04/20 por Lusa

País Covid-19

"Estamos também a rastrear utentes no Serviço de Urgência (SU) antes de serem internados", afirma a administração daquela unidade hospitalar do distrito do Porto, numa resposta escrita à Lusa.

A Lusa pediu esclarecimentos sobre a alegada falta de material para a realização de testes para a despistagem da covid-19, no Hospital Pedro Hispano, denunciada pelo jornal Correio da Manhã.

"O modelo de colheita tem sido um processo dinâmico e com alterações frequentes, em linha com as orientações da Direção-Geral da Saúde e evolução da procura dos utentes com o evoluir da pandemia", refere a administração do hospital.

A administração reconhece, contudo, que "há neste momento algum atraso no agendamento, decorrentes das alterações dos critérios para indicação de colheita, fruto da entrada na fase de mitigação", que espera "minimizar nos próximos dias".

Na mesma nota, refere que abriu já o centro de rastreio no modelo 'Drive Thru', destinado a utentes referenciados pelas ADC (área dedicada ao atendimento de casos suspeitos de covid-19) da comunidade, e que hoje arrancou uma outra resposta com colheitas na comunidade de utentes dependentes, como é o caso dos lares e pessoas acamadas.

"Com estas respostas, que serão aumentadas em quantidade no tempo, o hospital apenas fica destinado a doentes agudos com critérios de admissão no serviço de urgência e internamento, ou seja, evitando a vinda ao serviço de urgência dos casos mais simples", acrescenta.

O HPH não é só referência para Matosinhos, mas também para o Centro Hospitalar Póvoa/Vila do Conde, num total de 318 mil utentes.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 311 mortes, mais 16 do que na véspera (+5,4%), e 11.730 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 452 em relação a domingo (+4%).

Dos infetados, 1.099 estão internados, 270 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 140 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até ao final do dia 17 de abril, depois do prolongamento aprovado na quinta-feira na Assembleia da República.

Além disso, o Governo declarou no dia 17 de março o estado de calamidade pública para o concelho de Ovar.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 1,2 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 70 mil.

Dos casos de infeção, mais de 240 mil são considerados curados.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório