Meteorologia

  • 02 JUNHO 2020
Tempo
23º
MIN 18º MÁX 26º

Edição

Açores identificam 573 idosos em situação frágil ou sem apoio familiar

O Governo dos Açores identificou 573 casos de idosos frágeis, isolados ou sem apoio familiar, com quem vai manter contacto nos próximos dias, após levantamento junto de mais de 30 mil pessoas com mais de 65 anos, foi hoje anunciado.

Açores identificam 573 idosos em situação frágil ou sem apoio familiar
Notícias ao Minuto

14:16 - 02/04/20 por Lusa

País Covid-19

Esta ronda de contactos, realizada pelos técnicos do Instituto de Segurança Social dos Açores (ISSA), teve em conta a situação resultante da pandemia de covid-19 e surgiu em cumprimento das recomendações da Autoridade de Saúde Regional e das medidas recentemente tornadas públicas pelo Governo da República.

De acordo com a Secretaria Regional da Solidariedade Social, a ronda de contactos com os idosos com mais de 65 anos da região "terminou esta quarta-feira" e "abrangeu mais de 30 mil pessoas".

"Nos 39.820 contactos efetuados foram abrangidas 30.489 pessoas, tendo sido identificados 573 casos em que os idosos se demonstraram mais frágeis, se encontravam isolados ou sem qualquer suporte familiar ou outro, com quem o ISSA vai manter contacto nos próximos dias. Os restantes dizem respeito a pessoas que não atenderam, com o telefone desligado, sem contacto telefónico ou já residentes em lar de idosos", adianta o Governo Regional.

Segundo a nota do executivo açoriano, no âmbito destes contactos "foram apoiadas 74 pessoas em oito ilhas" da região, nomeadamente uma nas Flores, sete no Faial, quatro na Graciosa, 10 no Pico, sete em S. Jorge, cinco na Terceira, uma em Santa Maria e 39 em São Miguel.

Nestes contactos realizados pelos técnicos de Ação Social de todas as nove ilhas, as pessoas foram informadas que só devem sair das suas residências em situações muito excecionais e quando estritamente necessário.

Os idosos beneficiários de pensões foram aconselhados a aderir ao pagamento por transferência bancária, por forma a evitar que se desloquem às agências bancárias ou aos CTT.

Até à data, foram detetados na região 63 casos positivos para infeção pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, que causa a doença covid-19, sendo 28 em São Miguel, 11 na ilha Terceira, três na Graciosa, sete em São Jorge, nove no Pico e cinco no Faial.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 209 mortes, mais 22 do que na quarta-feira (+11,8%), e 9.034 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 783 em relação à véspera (+9,5%).

Dos infetados, 1.042 estão internados, 240 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 68 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março, tendo a Assembleia da República aprovado hoje o seu prolongamento até ao final do dia 17 de abril.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 940 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 47 mil.

Dos casos de infeção, cerca de 180.000 são considerados curados.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório