Meteorologia

  • 20 OUTUBRO 2020
Tempo
17º
MIN 17º MÁX 20º

Edição

Covid-19: Assim está a ficar o hospital de campanha em Lisboa

Hospital de campanha está a ser instalado no Estádio Universitário e terá capacidade para 500 camas.

Está a 'nascer' um hospital de campanha no Estádio Universitário, em Lisboa, que terá capacidade para 500 camas e que estará apto a partir de sábado. 

O hospital, sublinhou o autarca Fernando Medina esta quinta-feira, servirá como hospital de retaguarda, de apoio aos hospitais de Santa Maria, São Francisco Xavier e São José, acolhendo os doentes menos graves que necessitem de cuidados hospitalares.

O autarca, que visitou hoje o local, explicou que se trata de um investimento da Câmara Municipal de Lisboa de cerca de 300 mil euros/mês numa parceria com a Universidade de Lisboa, que cedeu o espaço. Já as Forças Armadas cederam as camas e as refeições.

Na galeria acima pode ver as imagens da instalação do hospital de campanha.

Neste momento estão construídos três pavilhões, no Estádio Universitário de Lisboa, e a ser construída uma tenda com um total de 500 camas para dar resposta a casos ligeiros de covid-19, que a partir de sábado poderão começar a funcionar.

Fernando Medina salientou também que o desenho da infraestrutura foi realizado pelas Forças Armadas e garantiu que "pode eventualmente crescer", caso seja necessário.

"Esta é uma resposta que queremos que seja de âmbito preventivo, de tranquilidade e de apoio ao Sistema Nacional de Saúde, em que se permite a partir desta infraestrutura libertar recursos, libertar meios, que têm de estar concentrados em apoiar os doentes que estão em situação mais crítica e mais difícil que serão acompanhados nos edifícios dos hospitais centrais", reforçou o presidente da Câmara de Lisboa.

Em relação aos recursos humanos, o presidente da Administração Regional de Saúde e Vale do Tejo, Luís Pisco, explicou que há um "conjunto grande de médicos e enfermeiros que se ofereceram para colaborar", não estando ainda contabilizado o número de profissionais necessários.

O presidente do conselho de administração do Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Norte, Daniel Ferro, acrescentou que a resposta dada neste hospital de campanha poderá vir a "quase duplicar a capacidade" atual destes hospitais.

As refeições, de acordo com o reitor da Universidade de Lisboa, António da Cruz Serra, serão confecionadas pela cantina da universidade, com capacidade para servir 1.000 refeições ao almoço e 1.000 ao jantar.

O reitor referiu também que o espaço está equipado com ar condicionado, o chão foi protegido e há equipamentos para carregar os telemóveis, bem como wi-fi.

De recordar que o país entrou esta quinta-feira na fase de mitigação, considerada a mais grave do contágio. Segundo o boletim epidemiológico desta quinta-feira, o número de infetados pela Covid-19 em Portugal é de 3.544. Destes, 43 já recuperaram. Há ainda a lamentar 60 mortes associadas ao novo coronavírus no país.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório