Meteorologia

  • 10 ABRIL 2020
Tempo
18º
MIN 13º MÁX 21º

Edição

Covid-19 impõe "regresso antecipado" dos militares portugueses no Iraque

O anúncio foi feito ao início da tarde desta quinta-feira (dia 26) pelo Ministério da Defesa.

Covid-19 impõe "regresso antecipado" dos militares portugueses no Iraque

Devido à pandemia da Covid-19, os "33 militares portugueses que estão no Iraque" e cuja missão terminava no próximo mês de abril "vão regressar antecipadamente a Portugal, com chegada prevista para o final deste mês".

Num comunicado divulgado pelo Ministério da Defesa pode ler-se que "não havendo condições para assegurar integralmente a saúde das forças no terreno, as autoridades iraquianas decidiram suspender todas atividades de formação e treino das suas Forças Armadas e de Segurança até à segunda quinzena de maio".

Perante este cenário, acrescenta a tutela, "foi decidido fazer regressar os 31 militares estacionados no Besmayah Range Complex, a 50 quilómetros de Bagdade e os 2 militares colocados no corpo diplomático da missão".

O contingente português no Iraque integra, atualmente e no total, 35 militares, sendo que no "teatro de operações" manter-se-ão dois militares portugueses, "que desempenham funções no Kuwait".

De referir de segundo o último boletim epidemiológico, divulgado esta quinta-feira (dia 26) pela Direção Geral de Saúde (DGS), há em Portugal 3.544 casos confirmados de infeção pela Covid-19 - mais 549 do que ontem - e mais 17 vítimas mortais, totalizando 60 óbitos.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório