Meteorologia

  • 04 ABRIL 2020
Tempo
12º
MIN 11º MÁX 19º

Edição

Mafra apela ao isolamento por aumentar população em segunda habitação

A Câmara de Mafra, no distrito de Lisboa, apelou hoje à população para que cumpra as regras de isolamento social derivadas da pandemia, ao verificar infetados em casas de segunda habitação e movimentação nas ruas.

Mafra apela ao isolamento por aumentar população em segunda habitação
Notícias ao Minuto

17:29 - 25/03/20 por Lusa

País Covid-19

Numa mensagem em vídeo publicada na página da rede social Facebook, o presidente da câmara, Hélder Sousa Silva, disse que se constata que "a orientação está longe de ser acatada, porque todos encontram um motivo para sair de casa".

"Peço que fiquem em casa e respeitem as regras das autoridades, porque, se assim não for, não vencemos esta guerra", pediu Hélder Sousa Silva.

O autarca solicitou ao Governo "medidas mais restritivas para que as pessoas não tenham tantos argumentos para sair de casa", explicando que no seu concelho verifica "cidadãos que põem em risco a segurança de todos por haver tanta permissividade".

De acordo com a autarquia, existem 13 casos de infeção no concelho.

Parte deles são de cidadãos residentes em Lisboa, que "encontraram refúgio nas casas de segunda habitação" que têm no concelho, nomeadamente junto às praias, disse o autarca à agência Lusa.

O presidente da câmara pediu o reforço do patrulhamento à GNR, para que haja um maior aumento do "controlo de movimentos".

Entre os casos de infeção do concelho, estão profissionais ligados à área da saúde que trabalham em clínicas ou hospitais na Grande Lisboa, cidadãos que contraíram o novo coronavírus em clínicas ou hospitais da capital e profissionais dos transportes aéreos e terrestres, que importaram a infeção do estrangeiro, adiantou o autarca.

O município já interditou acessos e estacionamentos nas praias, para evitar a concentração de pessoas no litoral do concelho.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou perto de 428 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 19.000.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

O continente europeu, com mais de 226.000 infetados, é aquele onde está a surgir atualmente o maior número de casos, e a Itália é o país do mundo com mais vítimas mortais, com 6.820 mortos em 69.176 casos registados até terça-feira.

A Espanha é o segundo país com maior número de mortes, registando 3.434, entre 47.610 casos de infeção.

Em Portugal, há 43 mortes, mais 10 do que na véspera (+30,3%), e 2.995 infeções confirmadas, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, que regista 633 novos casos em relação a terça-feira (+26,8%).

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 02 de abril.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório