Meteorologia

  • 08 ABRIL 2020
Tempo
17º
MIN 13º MÁX 21º

Edição

Paredão de Cascais encerrado ao público por tempo indeterminado

O paredão de Cascais foi encerrado hoje por tempo indeterminado, desde a vila até à praia da Poça, em S. João do Estoril, no sentido de controlar a propagação da covid-19, informou à agência Lusa fonte da autarquia.

Paredão de Cascais encerrado ao público por tempo indeterminado

A mesma fonte disse que o paredão se encontra encerrado desde a manhã de hoje e que a interdição abrange toda a zona junto ao mar.

O paredão começa na vila de Cascais, no distrito de Lisboa, e atravessa o Estoril, terminando na praia da Poça, em S. João do Estoril.

Em 15 de março, a Capitania do Porto de Cascais interditou as praias da zona a "todas as atividades desportivas ou de lazer" para "conter os aglomerados de pessoas" e minimizar a difusão do novo coronavírus.

Na ocasião, em declarações à Lusa, o comandante do Porto de Cascais, Rui Terra, afirmou que o objetivo "não é impedir totalmente" que as pessoas vão "fazer a sua caminhada ou passeios à praia", mas sim tentar impedir que se juntem grupos de "mais de cinco pessoas" e com isso "disseminem" o vírus.

A Polícia Marítima, Polícia Municipal e PSP estavam a "obrigar à saída de grupos de mais de cinco pessoas no sentido de conter o máximo possível a disseminação do vírus".

No texto do edital lê-se que esta interdição, "de forma a minimizar a probabilidade de disseminação" do vírus que provoca a doença covid-19, aplica-se nas praias da área de jurisdição da capitania, entre a ponta da Foz, no rio Lisandro, concelho de Torres Vedras, até São Julião da Barra, Carcavelos, Cascais.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou perto de 428 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 19.000.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Em Portugal, há 43 mortes, mais 10 do que na véspera (+30,3%), e 2.995 infeções confirmadas, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, que regista 633 novos casos em relação a terça-feira (+26,8%).

Dos infetados, 276 estão internados, 61 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 22 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 02 de abril.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório