Meteorologia

  • 23 SETEMBRO 2020
Tempo
20º
MIN 19º MÁX 24º

Edição

Instituto da UPorto lança 'diários' para compreender adaptação ao surto

O Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto (ISPUP) lançou hoje a plataforma 'Diários de uma Pandemia' que, com base em dados sobre as rotinas diárias da população, visa compreender a adaptação ao surto de Covid-19.

Instituto da UPorto lança 'diários' para compreender adaptação ao surto
Notícias ao Minuto

18:25 - 24/03/20 por Lusa

País Covid-19

"Isto tem por base ciência participada, ou seja, através da plataforma pedimos às pessoas que tiverem paciência, vontade e um bocadinho de espírito de sacrifício, todos os dias como quem lava as mãos, possam responder àquele conjunto de perguntas relacionadas com o seu dia-a-dia", afirmou, em declarações à Lusa, Henrique Barros, diretor do ISPUP.

A plataforma 'Diários de uma Pandemia', desenvolvida pelo ISPUP e pelo Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC) em parceira com o jornal Público, visa assim compreender a adaptação dos portugueses ao surto de Covid-19.

Nesse sentido, os cidadãos que se inscreverem vão, diariamente, responder a um conjunto de questões, tais como, quais as suas deslocações diárias, contacto com pessoas e sintomas por forma a auxiliar os investigadores a compreenderem a evolução da vida dos portugueses.

"Esta informação é muito importante porque nos permite depois fazer modelos de probabilidade", salientou Henrique Barros, adiantando que os dados obtidos tanto poderão medir o "risco" como a "prevenção".

Baseado no livro "Diário da Peste de Londres" de Daniel Defoe, o ISPUP e o INESC TEC lançaram assim o 'Diários de uma pandemia', por forma a que este seja o retrato de "uma polifonia das vozes de toda a população".

"Queremos fazer ciência com as pessoas, como uma orquestra, em que cada um está a tocar um instrumento e, no fim disto, são essas vozes todas que depois os investigadores vão ter o engenho de juntar e, que daqui, saia a história da pandemia em Portugal", enfatizou Henrique Barros.

Os investigadores do ISPUP e do INESC TEC, que diariamente vão analisar, com recurso a técnicas estatísticas, os dados obtidos, deverão divulgá-los semanalmente.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 386 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram cerca de 17.000.

Em Portugal, há 30 mortes, mais sete do que na véspera, e 2.362 infeções confirmadas, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, que regista mais 302 casos do que na segunda-feira.

Dos infetados, 203 estão internados, 48 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 22 doentes que já recuperaram.

Portugal encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de quinta-feira e até às 23:59 de 02 de abril.

Além disso, o Governo declarou dia 17 o estado de calamidade pública para o concelho de Ovar.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório