Meteorologia

  • 20 SETEMBRO 2020
Tempo
24º
MIN 17º MÁX 25º

Edição

Renovar o Estado de Emergência deve resultar de uma "ponderação conjunta"

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou hoje que para a renovação ou não do estado de emergência devido à Covid-19 deve haver "uma ponderação conjunta dos responsáveis políticos com os especialistas no domínio da saúde".

Renovar o Estado de Emergência deve resultar de uma "ponderação conjunta"

O chefe de Estado falava aos jornalistas no final de uma sessão com apresentações técnicas sobre a "Situação epidemiológica da covid-19 em Portugal", uma iniciativa do Governo, que contou ainda com a presença do primeiro-ministro, António Costa, dos líderes partidários, das confederações patronais e das estruturas sindicais, que decorreu no Infarmed, em Lisboa, e durou mais de três horas.

Marcelo Rebelo de Sousa começou por afirmar que a periocidade de reuniões como a de hoje será "razoável", antecipando que "no fim do mês" poderá "uma nova reunião para uma avaliação".

"Sabem que no dia 2 de abril cessa a vigência do estado de emergência e coloca-se a questão da sua renovação ou não. Faz sentido uma ponderação conjunta dos responsáveis políticos com os especialistas no domínio da saúde", defendeu.

Para lá do estado de emergência, na perspetiva do chefe de Estado, "haverá outras decisões que justificam a periodicidade das reuniões".

Portugal regista 30 mortos por covid-19 e 2.362 infetados, anunciou hoje o secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales.

O governante disse que há mais 302 casos de infeção relativamente a segunda-feira, um aumento de 15%, e que há 22 casos de pessoas recuperadas.

Portugal encontra-se em estado de emergência desde as 00h00 de quinta-feira e até às 23h59 de 2 de abril.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório