Meteorologia

  • 25 OUTUBRO 2021
Tempo
22º
MIN 14º MÁX 23º

Edição

Infarmed desmente que anti-inflamatórios agravem infeção por Covid-19

Relação entre a exacerbação das infeções, na generalidade, e a toma de ibuprofeno está a ser avaliada. Conclusões chegam em maio.

Infarmed desmente que anti-inflamatórios agravem infeção por Covid-19

O Infarmed desmentiu, na noite deste domingo, que a administração de "ibuprofeno ou outros anti-inflamatórios não esteroides" agrave a infeção por Covid-19, tal como tem sido noticiado nos últimos dias.

Num comunicado partilhado na página oficial, a Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde, começa por garantir que "não existem, atualmente, dados científicos que confirmem um possível agravamento da infeção por COVID-19 com a administração de ibuprofeno ou outros anti-inflamatórios não esteroides".

Neste sentido, explica o Infarmed, "não há motivo para os doentes que se encontrem em tratamento com os referidos medicamentos o interrompam".

Esta autoridade informa ainda que "a possível relação entre a exacerbação das infeções, na generalidade, e a toma de ibuprofeno está a ser avaliada na União Europeia no Comité de Avaliação de Risco de Farmacovigilância da Agência Europeia do Medicamento (EMA)".

as conclusões desta análise, que permite esclarecer se existe uma associação entre a toma de ibuprofeno e a exacerbação das infeções,  só chegarão em maio de 2020, "dado que o ibuprofeno é utilizado para tratar os sintomas iniciais das infeções, será extremamente complexo determinar esta relação".

Além destes esclarecimentos, o Infarmed pede aos cidadãos que, em caso de febre, a primeira alternativa deve ser o paracetamol. "No entanto, também não há evidências para contraindicar o uso de ibuprofeno. Os dois medicamentos devem ser utilizados com base na informação constante do Resumo da Características do Medicamento e Folheto Informativo", lê-se no comunicado desta autoridade.

Recorde-se que, qualquer doente deverá respeitar as indicações dos seus médicos assistentes no uso racional dos medicamentos prescritos.

Esta nota do Infarmed surgiu depois de, no fim de semana, numa publicação nas redes sociais, o ministro francês da Saúde, Olivier Véran, ter desaconselhado a ingestão de medicamentos anti-inflamatórios, como o Brufen, uma vez que poderiam agravar a infeção dos doentes infetados pelo novo coronavírus, que provoca a doença Covid-19.

Em Portugal, os dados mais recentes indicam que há 245 casos confirmados de Covid-19 e que 149 doentes estão internados, 18 dos quais em cuidados intensivos. Há duas pessoas já dadas como recuperadas.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório