Meteorologia

  • 02 ABRIL 2020
Tempo
17º
MIN 7º MÁX 19º

Edição

Espaço do Cidadão no novo edifício da junta de Canelas em Gaia

O Espaço Cidadão e o Gabinete de Apoio Social são alguns dos serviços que integram o novo edifício da Junta de Freguesia de Canelas, Vila Nova de Gaia, que é inaugurado hoje pela ministra da Modernização do Estado.

Espaço do Cidadão no novo edifício da junta de Canelas em Gaia
Notícias ao Minuto

06:42 - 19/02/20 por Lusa

País Espaço do Cidadão

O novo edifício da Junta de Freguesia de Canelas, cuja obra custou 600 mil euros, faz parte de um projeto global que tem como nome Fórum de Cidadania de Canelas, empreitada orçada em um milhão de euros.

De acordo com informação camarária, para este novo edifício, autoria do arquiteto Daniel Couto, passarão serviços sociais e administrativos, o salão nobre, o Espaço Cidadão, o Gabinete de Inserção Profissional e o Gabinete de Apoio Social.

A inauguração está prevista para a manhã de hoje com a ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública, Alexandra Leitão.

A 20 de maio do ano passado, em declarações aos jornalistas, após reunião camarária, o presidente da Câmara de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, recordou que Canelas era a única freguesia do concelho "sem um espaço público próprio, ou seja, uma sede de junta".

Já hoje, em nota enviada pela autarquia de Gaia, lê-se que "a população teve 20 anos de espera" e que este edifício é "acessível a todos, com condições para pessoas com mobilidade condicionada ou reduzida, através de rampas e de um elevador".

"O edifício obedece, ainda, às exigências regulamentares de edificação e utilização pública, sendo projetado de modo rigoroso e inteligente para obter o melhor desempenho térmico e acústico das envolventes exteriores, dos sistemas de ventilação e controlo da qualidade do ar interior", descreve a Câmara de Gaia, distrito do Porto.

O Fórum de Cidadania de Canelas contempla, ainda, uma segunda fase, ainda em curso, que irá nascer ao lado do edifício da Junta de Freguesia, o qual incluirá um auditório com cerca de 350 lugares.

O objetivo é, descreve a autarquia, criar "condições para acolher as necessidades de várias instituições", somando-se uma praça e um centro cívico.

"O projeto global foi estruturado em três eixos: enquadramento urbano, arquitetura simbólica e qualidade construtiva", acrescenta a informação da Câmara remetida à agência Lusa.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório