Meteorologia

  • 02 ABRIL 2020
Tempo
16º
MIN 7º MÁX 19º

Edição

Pulseira eletrónica para suspeito de agredir mulher e filho menor

O Tribunal de Coimbra impôs a um suspeito de violência doméstica medidas de coação destinadas a impedi-lo de continuar a agredir a mulher, que serão monotorizadas através de pulseira eletrónica, foi hoje anunciado.

Pulseira eletrónica para suspeito de agredir mulher e filho menor

O homem, de 49 anos, tinha sido detido pelo crime de violência doméstica, na semana passada, por soldados do Posto Territorial de Souselas da GNR.

"Na sequência de uma investigação por violência doméstica, os militares apuraram que o suspeito agredia a sua companheira, uma mulher de 45 anos, e o seu filho menor de 13 anos, intimidando-a com a sua presença", refere uma nota do Comando Territorial de Coimbra da GNR.

O homem foi presente ao Tribunal Judicial de Coimbra no dia 14, tendo-lhe sido aplicadas as seguintes medidas de coação: "obrigação de não contactar, por qualquer meio, com a vítima, devendo manter um afastamento num raio não inferior a 500 metros; obrigação de não se aproximar da residência habitada pela ofendida".

Estas medidas serão monitorizadas através de pulseira eletrónica.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório