Meteorologia

  • 08 JULHO 2020
Tempo
26º
MIN 17º MÁX 28º

Edição

Justiça ordena congelamento das contas bancárias de Isabel dos Santos

A empresária está a ser investigada em Angola por gestão danosa e evasão fiscal num caso relacionado com a Sonangol. A PGR confirma o arresto das contas de Isabel dos Santos.

Justiça ordena congelamento das contas bancárias de Isabel dos Santos

A justiça portuguesa ordenou o congelamento de 30 contas bancárias de Isabel dos Santos, adianta o semanário Expresso, que refere que o congelamento das contas terá sido feito a pedido das autoridades angolanas. As contas bancárias congeladas são do Millennium BCP, do EuroBic, da Caixa Geral de Depósitos e do BPI.

O Notícias ao Minuto contactou, sem sucesso, a Procuradoria-Geral da República que, entretanto, confirmou à agência Lusa o arresto das contas bancárias de Isabel dos Santos.

"Confirma-se que o Ministério Público requereu o arresto de contas bancárias, no âmbito de pedido de cooperação judiciária internacional das autoridades angolanas", informa a PGR.

Contactada fonte oficial do BCP afirmou apenas ao Notícias ao Minuto que o banco não vai comentar esta informação. 

O bloqueio das contas da empresária ocorre numa altura em que estão em curso a venda de participações de Isabel dos Santos em empresas portuguesas. O processo que se encontra numa fase mais avançada é o da venda da participação no EuroBic que está a caminho do espanhol Abanca.

Isabel dos Santos está a ser investigada em Angola por suspeitas de gestão danosa e evasão fiscal num caso relacionado com a petrolífera Sonangol. Foram transferidos 115 milhões de dólares (cerca de 105 milhões de euros) da Sonangol para uma empresa que alegadamente pertence a Isabel dos Santos. 

No total, de acordo com a decisão de arresto de bens decretada pelo Tribunal Provincial de Luanda em dezembro, Isabel dos Santos é suspeita de ter lesado o estado angolano em mais de mil milhões de dólares (914 milhões de euros) em negócios que envolveram a Sonangol, a Sodiam e o processo de compra da Efacec

De recordar que no passado dia 19 de janeiro, o Consórcio Internacional de Jornalismo de Investigação divulgou mais de 715 mil ficheiros, sob o nome de Luanda Leaks, que incidem sobre os esquemas financeiros de Isabel dos Santos e de Sindika Dokolo, o seu marido, e que terão permitido retirar dinheiro do erário público angolano para paraísos fiscais. 

Posteriormente, os advogados de Rui Pinto anunciaram que o hacker era o denunciante do Luanda Leaks. 

[Notícia atualizada às 18h00 com a confirmação da PGR]

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório