Meteorologia

  • 27 FEVEREIRO 2020
Tempo
10º
MIN 8º MÁX 19º

Edição

Sindicato dos Enfermeiros mantém greve no Norte a 29 de janeiro

A dirigente do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) do Norte confirmou hoje a manutenção da greve dos enfermeiros marcada para dia 29 de janeiro, porque a Administração Regional de Saúde do Norte não tem "resposta" para os problemas daqueles profissionais.

Sindicato dos Enfermeiros mantém greve no Norte a 29 de janeiro

"Perante esta posição da Administração Regional de Saúde do Norte (ARS-Norte) não ter resposta para estes problemas dos enfermeiros, nós continuaremos a lutar pela resolução deles e, portanto, vai-se manter a greve para dia 29 durante todo o dia todo", declarou à agência Lusa Fátima Monteiro, dirigente do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses do Norte (SEF/Norte) após a reunião que teve hoje com elementos da ARS-Norte.

Além da greve de dia 29 de janeiro, está também prevista uma "concentração às 11:30 em frente ao edifício da ARS-Norte", acrescentou a enfermeira e dirigente sindical Fátima Monteiro.

Cinco elementos do SEP do Norte reuniram-se hoje com elementos da ARS-Norte no sentido de "fazer o ponto da situação" sobre os problemas que afetam os enfermeiros que trabalham na ARS Norte, ou seja, discutiram o descongelamento das progressões, a contagem do tempo de serviço que está para trás, da passagem dos enfermeiros aos 1.201 euros, a notificação dos pontos e também a transição dos enfermeiros especialistas para a nova carreira, explicou Fátima Monteiro.

"A ARS-Norte continua a dizer não ter condições de publicar a lista nominativa, com a contagem de pontos por causa de pessoal e, relativamente aos 1.201 euros, continua a dizer que está a seguir orientações da Administração Central dos Serviços da Saúde [tutelada pelo Ministério da Saúde]".

O SEP Norte já tinha anunciado no passado dia 13 que ia avançar com uma greve de enfermeiros afetos à ARS-Norte e que os enfermeiros iriam também realizar uma concentração de protesto à porta daquela instituição, no centro do Porto.

Os enfermeiros reivindicam o pagamento dos 100% do descongelamento da progressão, contagem de pontos relativa aos anos antes do ajustamento salarial nos 1.201 euros, transição de todos os enfermeiros com o título de especialista para a categoria de especialista da nova carreira, publicação da lista nominativa de transição e a admissão urgente de mais enfermeiros.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório