Meteorologia

  • 03 ABRIL 2020
Tempo
MIN 8º MÁX 20º

Edição

Porto-Funchal. Piloto desmaiou e co-piloto não podia aterrar na Madeira

Co-piloto não estaria certificado para aterrar na Madeira.

Porto-Funchal. Piloto desmaiou e co-piloto não podia aterrar na Madeira

O voo TO-3450 operado pela companhia aérea Transavia France que fazia a ligação entre o Porto e Funchal, na passada sexta-feira, dia 3 de janeiro, foi forçado a regressar depois de o piloto ter desmaiado e o co-piloto não teria a certificação necessária para poder aterrar no Aeroporto Cristiano Ronaldo, na Madeira.

Segundo a página especializada 'The Aviation Herald', o piloto ficou incapacitado e recebeu cuidados de primeiros-socorros de um médico a bordo que viajava como passageiro. De acordo com a publicação, que cita fontes, o comandante da aeronave desmaiou durante cerca de um minuto, havendo suspeitas de se ter tratado de uma baixa de tensão arterial.

O avião, um Boeing 737-800 acabou por aterrar em segurança no Aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto, cerca de 2h15 depois de ter levantado voo.

Ao Notícias ao Minuto fonte oficial da companhia aérea confirmou a assistência médica ao piloto. Referindo, no entanto, que a razão pela qual o co-piloto regressou ao Porto e não aterrou na Madeira foi devido ao facto de "o procedimento requerer dois pilotos para aterrar no Funchal".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório