Meteorologia

  • 16 JULHO 2019
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 19º

Edição

Distribuição de recursos? "Não há portugueses de primeira e de segunda"

A ministra Marta Temido realçou, esta quarta-feira, a importância da abertura do recrutamento de 167 médicos para zonas carenciadas do Serviço Nacional de Saúde.

Distribuição de recursos? "Não há portugueses de primeira e de segunda"

Os ministérios da Saúde e das Finanças abriram um processo de recrutamento de 167 médicos para o Serviço Nacional de Saúde (SNS) para zonas carenciadas de recursos médicos.

Em declarações aos jornalistas em Peniche, Marta Temido revelou que com esta medida se espera que "determinadas especialidades mais carenciadas, como anestesiologia, obstetrícia e pediatria, em determinadas zonas, passem a ter cobertura". Nas palavras da ministra do Governo de Costa com a pasta da Saúde, "os recursos são sempre um bem escasso e cabe aos dirigentes geri-los o melhor possível e ter uma boa distribuição geográfica porque não há portugueses de primeira e portugueses de segunda".

Já quanto à polémica que dominou a atualidade nacional na semana passada, relativamente à falta de especialistas que levaria ao encerramento rotativo das maternidades em Lisboa e às declarações de Miguel Guimarães que apontam a falta de 150 ginecologistas e obstetras, Marta Temido asseverou que "é importante que sejamos claros quanto aos números nesta área de atividade assistencial".

No entendimento da ministra, "não basta dizer que é importante mais recursos humanos, mas sim intervir na resolução dos problemas", nomeadamente "na formação das faculdades, na capacidade de formar especialistas, na identificação das capacidades formativas, na maximização das capacidade formativas e na boa distribuição geográfica pelo país".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório