Meteorologia

  • 17 JULHO 2019
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 19º

Edição

Pedro Marques aconselhe Rangel para ouvir o "número cinco" da sua lista

O cabeça de lista europeu do PS pediu hoje ao seu adversário direto do PSD, Paulo Rangel, para perguntar ao "número cinco" da sua lista, Álvaro Amaro, qual foi o trabalho que desenvolveu enquanto ministro das Infraestruturas.

Pedro Marques aconselhe Rangel para ouvir o "número cinco" da sua lista
Notícias ao Minuto

14:40 - 13/05/19 por Lusa

Política PS

Pedro Marques falava no início de um almoço com autarcas, na Guarda, num discurso em que defendeu a ideia de que "há pessoas razoáveis em todo o lado", embora esse não seja o caso dos cabeças de lista europeus do PSD e do CDS-PP, "o duo Rangel e [Nuno] Melo que fala mal de tudo".

Na sua intervenção, o "número um" europeu do PS disse que o quinto da lista do PSD, Álvaro Amaro, enquanto presidente da Câmara da Guarda, elogiou a sua ação no atual Governo socialista para a requalificação e modernização das ferrovias da Beira Alta e Beira Baixa - um investimento que estimou em mais de 70 milhões de euros.

"Os nossos adversários dizem que não aconteceu. Mas Paulo Rangel não precisa de vir cá à Guarda ou à Covilhã. Basta que telefone a Álvaro Amaro e lhe pergunte. Ele que fale com Álvaro Amaro para saber o que ele pensa do meu trabalho" como ministro das Infraestruturas, desafiou.

Pedro Marques apontou ainda o recente caso de o comissário europeu Carlos Moedas ter elogiado a ação do primeiro-ministro, António Costa.

"Só Paulo Rangel passa o tempo a dizer mal de tudo. Peço ao PSD e ao CDS-PP um pouco mais de elevação nesta campanha. Apresentem lá umas propostas concretas para a Europa", disse ainda em estilo de desafio.

Além da questão da ferrovia, o cabeça de lista europeu do PS defendeu que, enquanto ministro, no domínio das acessibilidades, desenvolveu projetos para a melhoria das ligações em zonas empresariais.

Na aplicação dos fundos comunitários do Portugal 2020, Pedro Marques afirmou que esteve diretamente envolvido na aprovação de projetos na ordem dos 1800 milhões de euros só no que respeita a territórios de baixa densidade, os quais terão resultado na criação de dez mil empregos.

Neste ponto, sustentou que o anterior Governo PSD/CDS-PP perdeu 23 mil postos de trabalho por conta de outrem, que foram "recuperados" com o atual executivo socialista, através da criação de cerca de 28 mil empregos por conta de outrem ao longo dos últimos três anos e meio.

Pedro Marques reivindicou ainda ter estado diretamente envolvido na reprogramação do Portugal 2020, que "estava parado no tempo do anterior Governo e não se encontrava ajustado às devidas prioridades".

"A reprogramação vai agora permitir a aprovação de projetos numa ordem superior a 1700 milhões de euros. Haverá mais emprego nas zonas do interior", acrescentou.

Após o almoço, Pedro Marques visitou a fundação João Bento Raimundo, também na Guarda, onde funciona um jardim de infância e um lar de idosos, que dispõe de um SPA e cabeleireiro para os utentes.

O candidato disse sentir-se "em casa" na instituição e enalteceu o trabalho desenvolvido, que tem um conjunto de valências "impressionante" e que "faz a diferença" no concelho.

Segundo a dirigente da fundação, Marília Raimundo, Pedro Marques foi "o único secretário de Estado" que atribuiu verba para a compra do primeiro autocarro da instituição.

"Não tivemos de muitas outras pessoas a mesma atitude, o mesmo carinho, por isso não admira que tenha aqui uma sala cheia, mesmo de utentes, que todos o conhecem", disse, referindo-se ao candidato socialista.

As valências sociais da fundação abrangem cerca de 500 utentes e 170 funcionários, havendo ainda outros equipamentos na área da deficiência e uma escola profissional.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório