Meteorologia

  • 30 NOVEMBRO 2021
Tempo
12º
MIN 7º MÁX 15º

Edição

Duas bombas vão drenar entre 250 e 300 mil litros de água por hora

A instalação hoje de uma segunda motobomba deverá permitir retirar entre 250 e 300 mil litros de água por hora da pedreira atingida pelo deslizamento de terras e colapso do troço da estrada entre Borba a Vila Viçosa.

Duas bombas vão drenar entre 250 e 300 mil litros de água por hora
Notícias ao Minuto

11:32 - 22/11/18 por Lusa

País Borba

Envolvido nas operações, Carlos Espiguinha, responsável das oficinas municipais de Borba, adiantou aos jornalistas no local que a segunda motobomba está a ser instalada hoje de manhã, assim como mais tubagem para reforçar a drenagem de água dos poços da pedreira.

Durante a noite continuou a ser feita a drenagem com a motobomba já instalada.

Durante a manhã, indicou, deverão ficar montados cerca de 800 metros de tubagem, estando a água a ser encaminhada para uma ribeira situada na zona, não chegando a entrar na rede de águas pluviais de Borba.

As operações de busca foram retomadas hoje de manhã, mas pouco depois das 09:00 a chuva dificultou as operações, conforme constatou a Lusa no local.

Para hoje está também prevista a intervenção da Marinha, que vai usar um veículo submarino com controlo remoto para ajudar nas buscas nas pedreiras, equipamento que atua pela primeira vez num espaço tão confinado.

"A Marinha vai enviar uma equipa com seis elementos - dois oficiais, um sargento e três praças mergulhadores - e equipamento. O equipamento será um veículo submarino com controlo remoto e algum equipamento de mergulho", segundo disse à agência Lusa o comandante Fernando Fonseca, porta-voz da Marinha.

Segundo Fernando Fonseca, este submarino com controlo remoto é, normalmente, utilizado no mar, rios e algumas albufeiras e tem como principal função descobrir minas que estejam fundeadas.

O deslizamento de um grande volume de terra e o colapso do troço da estrada entre Borba e Vila Viçosa, no distrito de Évora, para o interior de uma pedreira ocorreu na segunda-feira às 15:45.

Segundo as autoridades, o colapso de um troço de cerca de 100 metros da estrada terá arrastado para dentro da pedreira contígua, com cerca de 50 metros de profundidade, uma retroescavadora e duas viaturas civis, um automóvel e uma carrinha de caixa aberta.

Na terça-feira, o comandante distrital de operações de socorro (CODIS) de Évora, José Ribeiro, disse que um dos corpos foi retirado da pedreira perto das 14:50.

O Ministério Público instaurou "um inquérito para apurar as circunstâncias que rodearam a ocorrência", segundo a Procuradoria-Geral da República, a duas equipas da Polícia Judiciária estão no local, desde quarta-feira, a proceder a investigações.

O Governo pediu na quarta-feira uma inspeção urgente ao licenciamento, exploração, fiscalização e suspensão de operação das pedreiras situadas na zona de Borba.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório