Meteorologia

  • 29 MAIO 2024
Tempo
21º
MIN 15º MÁX 29º

"Apraz-me o significativo reforço da cooperação bilateral com os EUA"

Portugal e os EUA reforçaram significativamente a cooperação na partilha de informações militares, em especial sobre "submarinos e navios de superfície", disse hoje o chefe do Estado Maior General das Forças Armadas.

"Apraz-me o significativo reforço da cooperação bilateral com os EUA"
Notícias ao Minuto

19:44 - 09/07/18 por Lusa

País EMGFA

"Nesta vertente apraz-me registar um significativo reforço da cooperação bilateral com os Estados Unidos, designadamente na partilha de informações sobre submarinos e navios de superfície que atravessam os espaços marítimos sob soberania nacional, onde os nossos submarinos têm desempenhado um papel fundamental", disse António Silva Ribeiro.

O almirante, que discursava no 'American Club', em Lisboa, considerou que a partilha de "`intelligence´ militar e de informação" entre os EUA e Portugal "é uma área de evidente interesse mútuo".

Segundo Silva Ribeiro, o relacionamento militar entre Portugal e os EUA tem sido reforçado pela "vontade comum" de fortalecer "as relações transatlânticas e de participar no esforço de estabilização das regiões mais afetadas por conflitos".

Como exemplos de "grande preocupação", Silva Ribeiro referiu "o crime organizado" em várias regiões de África, designadamente no Mali e na República Centro Africana, o terrorismo no Médio Oriente e na Ásia, a pirataria no Golfo da Guiné, de onde é importado parte significativa do petróleo consumido em Portugal.

"A postura mais assertiva e a presença mais regular de unidades navais russas e chinesas no Atlântico e os `ciberataques´, mais frequentes e mais sofisticados, a infraestruturas críticas nacionais", são também motivos de preocupação, disse.

Silva Ribeiro anunciou que foi nomeado pela primeira vez um oficial de ligação de Portugal junto do `US Africa Command´, que iniciará funções em setembro.

O objetivo é "promover uma maior articulação e coordenação das diversas atividades de capacitação e de segurança cooperativa" que Portugal e os EUA estão a desenvolver em África, adiantou.

A presença de um oficial de ligação português no US Africa Command, sediado em Estugarda, Alemanha, partiu de uma demonstração de interesse dos EUA no papel que Portugal poder ter como interlocutor juntos dos países de língua oficial portuguesa, disse à Lusa fonte do EMGFA.

Recomendados para si

;
Campo obrigatório