Meteorologia

  • 21 FEVEREIRO 2018
Tempo
10º
MIN 10º MÁX 10º

Edição

Pais norte-americanos que torturaram 13 filhos dizem-se inocentes

Os pais acusados hoje de tortura e sequestro de doze dos 13 filhos durante vários anos, disseram no tribunal estar inocentes dos crimes, segundo fonte judicial do tribunal de Riverside, na Califórnia, Estados Unidos.

Pais norte-americanos que torturaram 13 filhos dizem-se inocentes
Notícias ao Minuto

06:28 - 19/01/18 por Lusa

Mundo Família Turpin

David Allen Turpin, 57 anos, e Louise Anna Turpin, 49 anos, foram apresentados hoje perante um juiz, vestidos de negro e algemados, de acordo com um assistente do processo.

Exceto o mais novo, de dois anos, as crianças, jovens e adultos estavam severamente malnutridas, só tomavam banho uma vez por ano e nunca foram ao dentista.

"O que começou por ser negligência passou para maus-tratos brutais", disse Mike Hestrin, procurador do condado de Riverside, após a audiência.

Os pais foram acusados de tortura, sequestro, maus-tratos, atos obscenos e negligência, mas ainda poderão ser inculpados de outros crimes, e não deram explicações para a situação dos filhos.

"São maus-tratos físicos e emocionais graves, num comportamento perverso", disse o procurador, acrescentando que está em curso um inquérito.

A próxima audiência na justiça ficou marcada para 23 de fevereiro.

Se todas as acusações contra eles forem provadas, David Allen Turpin, e a mulher, Louise Anna Turpin, poderão ser condenados a uma pena de prisão oscilando entre 94 anos e prisão perpétua, precisou o procurador do ministério público, Mike Hestrin, hoje, numa breve conferência de imprensa.

A polícia norte-americana encontrou no domingo 12 irmãos mantidos em cativeiro, alguns acorrentados, esfomeados e sujos na residência dos pais, depois do alerta dado pela 13.ª vítima, uma rapariga de 17 anos que conseguiu fugir da habitação situada em Perris, a duas horas a sudeste de Los Angeles (costa oeste).

No domingo, a adolescente telefonou para o número de emergência 911 a partir de um telemóvel que encontrou na casa e a polícia acorreu ao local, ao encontro da adolescente, "um pouco magra" e que parecia ter dez anos, que denunciou que "os 12 irmãos e irmãs tinham sido presos no interior da residência pelos pais e precisou que alguns deles estavam acorrentados".

Inicialmente, a polícia pensou que as 12 pessoas encontradas "subnutridas e muito sujas" eram todas menores de idade, mas percebeu que sete eram já adultos, com idades entre os 18 e os 29 anos.

Seis das 13 vítimas, incluindo a adolescente que alertou as autoridades, são menores. Uma das vítimas é um bebé de dois anos.

Quando os agentes detiveram David e Louise Turpin, estes não explicaram por que razão várias crianças foram encontradas acorrentadas a camas, no escuro e no meio de um odor pestilento.

David Turpin é o diretor de uma escola privada em Perris, a Sandcastle Day School, que abriu em 2011, de acordo com um 'site' do departamento de Educação dos Estados Unidos.

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.