Meteorologia

  • 28 SETEMBRO 2021
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 23º

Edição

Trump condenou lobistas durante campanha. Agora fazem parte da sua equipa

São consultores cooperativos e lobistas. Eis a equipa de transição de Trump.

Trump condenou lobistas durante campanha. Agora fazem parte da sua equipa

Donald Trump já escolheu a sua equipa de transição, as pessoas que trabalharão a seu lado provisoriamente até à tomada de posse, em janeiro.

O que surpreende, segundo o New York Times é o facto deste grupo incluir vários lobistas, que o republicano condenou duramente durante a campanha.

Condenar os interesses ligados ao poder fez parte da campanha de Trump, no entanto o Presidente eleito não parece estar preocupado com os potenciais interesses das pessoas com quem escolheu trabalhar.

Jeffrey Eisenach, consultor que trabalhou durante anos para a Verizon e outros clientes ligados ao setor da telecomunicação é o nome escolhido para fazer parte da Comissão Federal de Telecomunicações.

Michael Catanzaro, lobista para a Devon Energy, a Encana Oil &Gas, entre outras, ficou com a pasta da Energia.

Michael Torrey, lobista ligado a empresas do sector alimentar, ficará no departamento de Agricultura.

Martin Whitmer, apontado para lidar com assuntos ligados aos transportes e infraestruturas, é diretor de uma firma de advogados em Washington que tem como clientes a Associação americana de caminhos de ferro e a associação nacional de pavimento asfaltado.

David Malpass, antigo diretor económico no banco de investimento Bear Stearns, estará associado à pasta de “assuntos económicos”, assim como operações no departamento de tesouraria. O banco abriu falência em 2008 mas Malpass é agora dono da empresa Encima Global, que desenvolve estudos para investidores clientes cooperativos.

Dan DiMicco, antigo chefe executivo da empresa ligada a manufatura de aço Nucor e um dos diretores da Duke Energy, lidera agora a equipa encarregue do Comércio.

Entre os nomes que não estão nem estiveram diretamente ligados ao setor privado escolhidos como conselheiros está Brian Johnson, indicado para o Comité de Serviços Financeiros, para ajudar a escolher os membros das várias agências financeiras do governo.

Edwin Meese, general de Ronald Reagan, estará ligado à gestão do orçamento, assim como Kay Coles James, ex-membro da administração Bush.

Mike Rogers, ex-agente do FBI, será encarregue da assuntos ligados à Segurança Nacional e agências de inteligência.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório