Meteorologia

  • 25 JULHO 2024
Tempo
25º
MIN 19º MÁX 28º

Israel apela novamente à saída de todos os habitantes de Gaza

O exército israelita lançou hoje panfletos sobre a cidade de Gaza, apelando a "todas as pessoas" desta cidade do norte do território palestiniano sitiado para partirem para o sul, utilizando os "corredores de segurança", noticiou a AFP.

Israel apela novamente à saída de todos os habitantes de Gaza
Notícias ao Minuto

11:53 - 10/07/24 por Lusa

Mundo Médio Oriente

"A todas as pessoas presentes na cidade de Gaza, os corredores de segurança permitem-vos viajar rapidamente e sem inspeção da cidade de Gaza para abrigos em Deir el-Balah e al-Zawiya", lê-se nos panfletos, segundo a agência noticiosa francesa.

"A cidade de Gaza continua a ser uma zona de combate perigosa", adverte o texto.

O exército israelita iniciou uma nova ofensiva na cidade de Gaza a 27 de junho, apelando aos habitantes do bairro oriental de Shujaia para abandonarem o local, tendo depois alargado os seus apelos a várias outras zonas do centro da cidade (al-Rimal) no início da semana, obrigando dezenas de milhares de pessoas a fugir, segundo a ONU.

No entanto, no início de janeiro, a ONU anunciou que estava agora a concentrar-se "no centro e no sul" da Faixa de Gaza, depois de ter "concluído o desmantelamento da estrutura militar" do Hamas no norte.

Na terça-feira, o Gabinete dos Direitos Humanos da ONU declarou estar "consternado" com os novos apelos israelitas, que encorajam "as pessoas a fugir para zonas onde estão em curso operações militares do exército e onde continuam a ser mortos e feridos civis".

Os combates prosseguem em particular na região de Deir el-Balah, "já fortemente sobrelotada de palestinianos deslocados de outras zonas [...] e onde há poucas infraestruturas ou acesso à ajuda humanitária", sublinhou o gabinete da ONU.

"Esta é a 12.ª vez [que somos deslocados] "Quantas vezes é que podemos suportar isto? Mil vezes? Onde é que vamos parar? [...] Estou farto, não tenho mais energia", lamentou-se hoje Oum Nimr al-Jamal, na cidade de Gaza, à AFP. 

A guerra em Gaza entrou no domingo no seu décimo mês.

As hostilidades foram desencadeadas a 07 de outubro pelo ataque do movimento islamita palestiniano contra Israel, provocando a morte de 1.200 pessoas do lado israelita, na sua maioria civis, enquanto cerca de 249 pessoas foram tomadas como reféns, segundo uma contagem da AFP baseada em dados oficiais.

Israel prometeu destruir o Hamas, que tomou o poder em Gaza em 2007.

A sua campanha militar de retaliação devastou a Faixa de Gaza, matando 38.243 pessoas, na sua maioria civis, segundo o Ministério da Saúde de Gaza.

Leia Também: Médio Oriente. Pelo menos 29 mortos em ataque israelita a escola em Gaza

Recomendados para si

;
Campo obrigatório