Meteorologia

  • 24 JULHO 2024
Tempo
29º
MIN 20º MÁX 38º

Compra vaso por 4 dólares e descobre que é artefacto com mais de mil anos

Os peritos confirmaram que o vaso era um artefacto do Período Clássico Maia, fabricado entre 200 e 800 d.C. na área atualmente conhecida como Sudeste do México, pelo que tem entre 1.200 e 1.800 anos.

Compra vaso por 4 dólares e descobre que é artefacto com mais de mil anos
Notícias ao Minuto

23:00 - 24/06/24 por Notícias ao Minuto

Mundo EUA

Uma mulher de Washington D.C., nos Estados Unidos, não fazia ideia de que o vaso que comprou em meados de 2019 por 3,99 dólares (cerca de 3,73 euros) numa loja de artigos usados era um artefacto Maia com mais de 1.000 anos. Agora, cinco anos depois, a cerâmica extraviada será devolvida ao seu país de origem, o México.

Ao que noticia o As It Happens, Anna Lee Dozier encontrou o vaso na loja 2A Thrift Store na zona de Clinton, Maryland, e interessou-se pelo facto de ser antigo e por ser "reconhecidamente do México".

"No meu trabalho, viajo muito para o México e este objeto chamou-me a atenção porque parecia diferente das outras coisas que estavam na prateleira. Parecia velho... mas, tipo, eu estava a pensar que seria de um turista, que teria com 20 ou 30 anos - algo que alguém trouxe para casa, sabe, de uma viagem algures", disse Dozier.

No entanto, em janeiro deste ano, Dozier, que trabalha para a organização de direitos humanos Christian Solidarity Worldwide, visitou o Museu Nacional de Antropologia da Cidade do México numa viagem de trabalho e reparou em algo que se encaixava.

"Enquanto caminhava, ocorreu-me que algumas das coisas que estava a ver eram muito semelhantes às que tinha em casa", disse, acrescentando que perguntou a um funcionário do museu o que deveria fazer se achasse que tinha um artefacto cultural. O funcionário disse-lhe para contactar a embaixada mexicana quando regressasse aos EUA.

A embaixada recolheu fotografias e informações sobre o vaso de Dozier e enviou-as para o Instituto Nacional de Antropologia e História do México para autenticação. Os peritos confirmaram que o vaso era um artefacto do Período Clássico Maia, fabricado entre 200 e 800 d.C. na área atualmente conhecida como Sudeste do México, pelo que tem entre 1.200 e 1.800 anos.

"Em abril, contactaram-me para dizer que, sim, era de facto algo real e muito, muito antigo. O e-mail] dizia apenas: Parabéns, é real. E gostaríamos de o ter de volta - de uma forma muito simpática. Que era o que eu pretendia", contou a mulher.

Dozier empacotou o vaso numa caixa de entrega de alimentos forrada com jornais e dirigiu-se ao Instituto Cultural Mexicano em Washington D.C. na terça-feira. 

"Naquela pequena viagem de 30 minutos, durante todo o percurso, rezei para que não houvesse nenhum acidente. Que chegasse lá inteiro", relatou.

O vaso vai agora ser exposto no Museu Nacional de Antropologia e História do México para "preservar a rica herança cultura".

Após a oferta, Dozier recebeu uma mensagem de agradecimento da embaixada mexicana de Washington D.C. "Uma valiosa testemunha da nossa história volta a casa graças à generosidade de Anne Lee Dozier", escreveu o embaixador do México nos EUA, Esteban Moctezuma Barragán, na rede social X.

Leia Também: Filha paga viagem com (quase) tudo incluído aos pais... e recebe queixas

Recomendados para si

;
Campo obrigatório