Meteorologia

  • 23 JULHO 2024
Tempo
25º
MIN 23º MÁX 37º

Candidata irmã de Le Pen nega "cair de paraquedas" nas legislativas

A candidata da União Nacional (RN) em Sarthe e irmã de Marine Le Pen, Marie-Caroline Le Pen, negou hoje ter "caído de paraquedas" nas eleições legislativas francesas, reconhecendo que o seu apelido pode convencer os eleitores.

Candidata irmã de Le Pen nega "cair de paraquedas" nas legislativas
Notícias ao Minuto

16:18 - 18/06/24 por Lusa

Mundo França

Marie-Caroline Le Pen, de 64 anos, a mais velha das três filhas de Jean-Marie Le Pen (antigo líder da Frente Nacional), apresenta-se na quarta circunscrição de Sarthe, localizada na região de Loire, onde o antigo primeiro-ministro François Fillon foi deputado.

"Não sou daqui, não vou mentir, mas estou a responder ao apelo dos militantes do RN", disse a conselheira regional da Ilha de França e anterior candidata, sem sucesso, às legislativas de Altos do Sena e Yvelines, numa conferência de imprensa.

"Não tenho a sensação de ter caído de paraquedas, não caí de paraquedas contra a opinião das pessoas, eu tenho o consentimento" dos militantes, disse Marie-Caroline Le Pen, antes de admitir que "claro que o facto de se chamar Le Pen ajuda".

No domingo, a deputada cessante da quarta circunscrição de Sarthe, Élise Leboucher, pela França Insubmissa (LFI), que concorre agora com a coligação de partidos de esquerda Nova Frente Popular, acusou na rede social X a candidata de ser uma "herdeira de paraquedas".

Marie-Caroline Le Pen condenou uma "extrema-esquerda" com "antissemitismo assumido" que "pede a morte de Jordan Bardella, presidente da União Nacional".

A irmã mais velha de Marine Le Pen desentendeu-se com a família depois de se ter juntado em 1988 ao Movimento Nacional Republicano (MNR) de Bruno Mégret, com o marido Philippe Olivier.

Posteriormente, Marie-Caroline Le Pen reconciliou-se com a família e, em 2016, regressou à Frente Nacional, que se tornou União Nacional dois anos mais tarde.

A sua filha, Nolwenn Olivier, é a ex-companheira de Jordan Bardella, que concorre agora a primeiro-ministro com o RN nas eleições legislativas, após ter vencido as eleições para o Parlamento Europeu.

No conjunto da região de Sarthe, o RN ficou em primeiro lugar nas eleições europeias de 09 de junho, com 35,87% dos votos, à frente da lista maioritária e da lista PS-Place Publique.

Nas eleições legislativas de 2022, o quarto círculo eleitoral de Sarthe quase foi para o RN.

As eleições legislativas em França realizam-se em duas voltas marcadas para 30 de junho e 07 de julho, em que serão eleitos os candidatos para os 577 círculos eleitorais.

Todas as sondagens antecipam a vitória da União Nacional na primeira volta, em 30 de junho.

Leia Também: Esquerda francesa discute como escolher primeiro-ministro se vencer

Recomendados para si

;
Campo obrigatório