Meteorologia

  • 14 JULHO 2024
Tempo
23º
MIN 15º MÁX 26º

Argentina retirará painéis solares de base militar junto ao Chile

A Argentina vai desmontar um conjunto de painéis solares instalados numa base militar na fronteira sul com o Chile, que foram colocados "por engano" três metros dentro de território chileno, adiantaram na segunda-feira as autoridades argentinas.

Argentina retirará painéis solares de base militar junto ao Chile
Notícias ao Minuto

06:31 - 18/06/24 por Lusa

Mundo Argentina

O Ministério da Defesa argentino referiu que militares da Marinha Naval deslocaram-se na segunda-feira para a base militar na província da Terra do Fogo (sul), com o objetivo de retirar o material militar, utilizado para fornecer eletricidade à base.

Foi "uma confusão", um "erro involuntário", porque na área existem dois tipos de barreiras que separam a fronteira entre os dois países e quem a instalou orientou-se por uma das linhas divisórias que estão dentro do Chile, explicaram à agência Efe autoridades argentinas.

A Embaixada da Argentina no Chile enviou na semana passada uma nota a reconhecer o erro e a garantir que procederiam imediatamente à retirada dos painéis, assim que as condições meteorológicas o permitissem, garantiu à Efe a diplomacia argentina.

"Não é uma obra impactante, são alguns painéis solares colocados, mas não verificaram cuidadosamente as coordenadas que marcavam o limite", reconheceu o embaixador argentino no Chile, Jorge Faurie, em declarações à rádio chilena BíoBío.

O material foi doado à base militar Milestone 1 pela Fundação Mirgor e TotalEnergies e instalado por esta última para fornecer energia renovável à área onde a Marinha argentina realiza controlos de soberania.

O engano ganhou dimensão depois de o Presidente chileno Gabriel Boric ter exigido na segunda-feira, durante uma conferência de imprensa em Paris no âmbito de uma visita oficial a França, que o Governo de Javier Milei retirasse imediatamente os painéis.

"É um princípio básico de respeito entre os países e, portanto, devem retirar esses painéis solares o mais rápido possível ou faremos isso. Mencionei isso ao presidente [da Argentina, Javier] Milei. Ele me disse que iria enviá-lo para o seu Ministro das Negócios Estrangeiros", acrescentou Boric.

Ambos os líderes cruzaram-se durante a Cimeira da Paz na Ucrânia, realizada no fim de semana na Suíça, cujo objetivo foi abrir caminho para uma solução que termine com a guerra com a Rússia.

"Imagino que não vamos ter problemas nesse sentido (...). O que exigimos é que isto se resolva no menor tempo possível e insisto, se não o fizerem, vamos fazê-lo", alertou o Presidente chileno.

Leia Também: Rússia avisa Argentina que envio de equipamento a Kyiv será ato "hostil"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório